Início » Brasil » Governo enfrenta novos protestos neste domingo
Manifestações

Governo enfrenta novos protestos neste domingo

Manifestantes se concentram em frente ao Museu Nacional, em Brasília, em ato contra o governo

Governo enfrenta novos protestos neste domingo
Esta é a segunda grande manifestação contra o governo desde o início do segundo mandato de Dilma (Reprodução/Wikipédia)

A presidente Dilma Rousseff enfrenta neste domingo, 12, uma nova manifestação popular contra seu governo. Os manifestantes estão insatisfeitos com a gestão de Dilma e, entre as principais reivindicações, pedem o impeachment da presidente e o fim da corrupção.

Leia também: Passeatas do dia 12 acontecerão em 161 cidades

Em Brasília, os manifestantes se concentram em frente ao Museu Nacional, o mesmo local da passeata de março, a partir das 9h. A polícia militar (PM) estimou o número de pessoas em 2 mil no início do protesto. A PM mobilizou mais de 2 mil policiais para fazer a segurança no local. Os manifestantes devem marchar rumo ao Congresso Nacional.

Na capital baiana, a princípio, cerca de 800 manifestantes protestavam em frente ao Farol da Barra nesta manhã. Eles criticavam o programa Mais Médicos, pediam o fim da corrupção e uma redução no número de ministérios do governo. No centro de Belém havia dois pontos de concentração, um deles com cerca de 200 pessoas. Os manifestantes circulavam um abaixo-assinado pedindo que os envolvidos em corrupção sejam punidos.

Muitas famílias participavam das manifestações vestindo verde e amarelo e carregando faixas. Não houve registro de incidentes em nenhuma das cidades no início da concentração. Manifestações estão marcadas em mais de 160 cidades em todo o pais.

Uma pesquisa Datafolha divulgada na Folha de S. Paulo no sábado, 11, mostrou que 63% dos brasileiros apoiam a abertura de um processo de impeachment contra a presidente, a partir do que foi revelado até o momento pela Operação Lava-Jato, investigação que revela um esquema de corrupção na Petrobras.

As manifestações foram organizadas pelas redes sociais, como ocorreu no último 15 de março.

1 Opinião

  1. Oswaldo E Aranha disse:

    Fritura da Dilma? Hoje não fui à passeata porque estava centrada na saída da Dilam e então será uma troca de 6 por 1/2 dúzia. Quando o Vice, não confiável, recebeu do Lula a incumbência de ser o articulador político, trouxe-me uma preocupação que seria: o Temer teria a garantia de ser o Presidente em troca de na próxima eleição apoiar o Lula. Se não houver uma limpeza geral não adianta só trocar a Dilma por outro.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *