Início » Opinião » Artigos » Governo lúgubre!
Grita Brasil

Governo lúgubre!

Não temos como tapar o Sol com a peneira. Já levaram a peneira embora. E estão fazendo um trabalho incrível para levar o Sol também

Governo lúgubre!
A coluna Grita Brasil é publicada às quintas
dilmagri

E precisa de legenda?

É preciso encarar os fatos. Nosso país está morto. O governo está morto. Sem governabilidade, sem viço, sem confiança, sem rumo, sem explicações, sem ações efetivas. Sem nada.

No começo do ano, quando o aumento da cotação do dólar começava a mostrar suas garras, diante das incertezas que acordavam todos os dias com a gente, diante do avanço da investigação da Lava-Jato, diante do quadro que estava sendo pintado por um governo castigado pelos próprios (muitos) erros e ganâncias, um empresário declarou que até o final do ano ela (a cotação) chegava fácil aos R$ 4,00. Errou por uma questão de meses. E agora, José? E agora nada. É sentar e chorar. Se não for isso, vai ser o quê?

Arrumar a casa agora já é difícil. Imagina então mudar! Impeachment? Será mesmo isso “A SOLUÇÃO” de todos os nossos males? Uns querem. Outros não acreditam. E outros não sabem nem opinar. Mas ao mesmo tempo pensar que teríamos que esperar até 2018 para enfim tentar mudar quem nos governaria em 2018 – 2022 bate um desespero, pois até lá podem ter jogado uma pá de cal no que ficou de pé.

Não vejo isso mais com pessimismo. Não temos como tapar o Sol com a peneira. Já levaram a peneira embora. E estão fazendo um trabalho incrível para levar o Sol também. O que há é o que há! Acorda para a vida. Acordar para a realidade. Apesar de nossa realidade ser o nosso pior pesadelo.

Sempre fomos conhecidos como guerreiros. Sobrevivemos a inflações, a uma hiperinflação, ao presidente Sarney, ao presidente Collor, ao presidente Lula, mas agora mesmo sem estarmos numa hiperinflação, o cenário apresentado é mais aterrador. Não existe ninguém acenando com a esperança de que se seguirmos por aqui, ou por acolá, iremos dar a volta por cima. Só escutamos que é hora do sacrifício.

Mas por que somos nós os sacrificados? O que fizemos para merecer isso? Não vou responder. Há culpa “nossa” no cartório. O único “senão” é que o erro de 54 milhões está fazendo com que todo um país pague o pato. Inclusive eles mesmos, só que muitos ainda não sabem disso, muitos ainda não sentiram na pele o impacto dessa decisão imbecil de ter colocado a Dilma de novo em Brasília, porque o Bolsa-Família e o Minha Casa Minha Vida deles continuam seguindo o seu rumo. E se eles não conseguem comprar o tomate porque o quilo passou dos R$ 9,00, eles compram o pimentão vermelho, porque no final é tudo vermelho.

Mas a compra do pimentão em substituição do tomate não justifica que para sanar os erros e mais erros do governo tenhamos que abrir nossas carteiras e pagar mais impostos, fora os que eles ainda querem inventar, porque ele (o governo) é incapaz de gerir seus gastos como gente grande. Como profissionais que trabalham num país com tamanho de continente. Como pessoas sérias e honestas. Como pessoas que, sabendo reconhecer seus erros de verdade, teriam a solução ali bem debaixo de seus olhos. Como pessoas de coragem.

E é exatamente isso que falta ao governo Dilma: coragem. Assumir que erraram eles até conseguiram, mas mesmo assim foi um pouco forçado. Vamos presumir que alguns vão até nos deixar em paz, mas realizar as mudanças que deveriam fazer desde ontem como verdadeiros estadistas, visando com isso o bem-estar de uma nação, doesse em quem doesse; aí o buraco é lá embaixo, depois do pré-sal, e para isso: falta peito, falta honra, falta amor, falta paixão. Falta respeito. Principalmente o respeito.

O Brasil no caos, a economia em frangalhos, e mesmo assim, a presidente Dilma foi aconselhada a não tocar em certos ministérios: Igualdade Racial, Direitos Humanos, Desenvolvimento Agrário e Mulheres. Pois acabar com essas pastas não gerará muita economia e pode custar muito caro politicamente, segundo declarou o presidente Lula. Ops, ato falho. Quis dizer ex-presidente. Como se com a atual situação fosse necessário selecionar o que é economia boa da dita economia “porca”. Toda economia deveria ser vista como boa. Mas é sempre aquela velha história, um ministério que você tira de alguém hoje pode amanhã fazer com que esse alguém lhe vire a cara. E é essa uma das razões que impedem o governo de agir. O rabo preso é um dos grandes males do nosso país e da nossa política.

Mas no dia em que nossos políticos descobrirem que não é “agradando”, mas respeitando acima de tudo quem os colocou lá dentro é que teremos uma grande chance de começar a formar um país digno, respeitoso e sério. E engana-se quem pensa que somente com alguns “mimos”, como Bolsa-Família, por exemplo, o dever de casa está feito. Não, não está. Só teremos o dever de casa feito quando estivermos recebendo dignidade, quando o cidadão que precisar de transporte público, precisar de educação, precisar de médicos, precisar comer e se divertir, tiver isso da melhor maneira possível. Como se isso tudo fosse para eles próprios.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão. Não fume em ambientes fechados.

1 Opinião

  1. carlos alberto martins disse:

    as eleições estão chegando e os mesmos patifes fazem propaganda como se fossem os maiores anjos que irão salvar o Brasil da lama em que estamos vivendo.se é crime previsto em lei por propaganda falsa e enganosa.como é que os mesmos farsantes estão a vontade na mídia prometendo tudo ao brasileiro? se me lembro o sr tiririca pedia votos dizendo que com ele o brasil pior não fica ,e, no entanto estamos vivendo o caos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *