Início » Brasil » Governo paga R$ 65 mil para youtubers falarem bem do novo ensino médio
PROPAGANDA POLÊMICA

Governo paga R$ 65 mil para youtubers falarem bem do novo ensino médio

O vídeo, que foi publicado em outubro, já teve mais de 1,6 milhão de visualizações

Governo paga R$ 65 mil para youtubers falarem bem do novo ensino médio
Segundo Daniel Molo, o conteúdo foi encomendado pela produtora Digital Stars (Foto: Reprodução)

Faz tempo que a publicidade deixou de ser veiculada apenas na televisão e no rádio. Na era dos “influenciadores digitais”, o governo decidiu investir neste tipo de propaganda para promover a reforma do ensino médio, que foi sancionada na última quinta-feira, 16.

A proposta da reforma foi alvo de polêmica por ter sido acelerada por meio de uma medida provisória. Segundo a Folha de S. Paulo, o governo pagou R$ 65 mil para um canal de Youtube falar bem sobre a mudança no sistema educacional.

O canal em questão foi o “Você Sabia?”, protagonizado por Lukas Marques e Daniel Molo. O canal, que conta com mais de 7,1 milhões de inscritos, publicou o vídeo “Tudo que você precisa saber sobre o ensino médio” no dia 31 de outubro de 2016. Até a data de publicação desta matéria, o vídeo já tinha mais de 1,6 milhão de visualizações.

Apesar de o vídeo parecer espontâneo, o conteúdo é publicidade do Ministério de Educação. No canto esquerdo inferior do vídeo aparece rapidamente “contém promoção paga”. “Com esse vídeo você aí deve estar dando pulo de alegria. Se eu tivesse que fazer o ensino médio e soubesse dessa mudança eu ficaria muito feliz”, diz um dos integrantes do canal no vídeo.

promocao paga

Segundo Daniel Molo, o conteúdo foi encomendado pela sua produtora, a Digital Stars. A empresa representa com exclusividade alguns dos maiores youtubers do Brasil como Kéfera Buchmann e Christian Figueiredo. “A gente já ia fazer um vídeo sobre o novo ensino médio. Como recebemos a proposta, decidimos aceitar”, diz Molo. Ainda segundo a Folha de S.Paulo, outros dois canais de Youtube foram procurados para fazer a propaganda, mas recusaram a proposta.

O Ministério de Educação, por sua vez, diz que canais de influenciadores digitais fazem parte de sua estratégia de comunicação institucional. Segundo o ministério, o pagamento foi feito dentro dos parâmetros legais.

Como a reforma do ensino médio vinha gerando bastante polêmica, os gastos com publicidade aumentaram consideravelmente. De outubro a janeiro, a despesa foi de R$ 13 milhões, valor 51% superior ao gasto no período anterior.

Fontes:
Folha de S. Paulo-Governo paga youtubers para fazer elogios às mudanças do ensino médio

1 Opinião

  1. Markut disse:

    Qualquer que seja o meio de comunicação, o ludíbrio e o engodo oficial está sempre presente.
    Alem do mais, hipocritamente pago pelo próprio atingido pelo coelho ,sacado da cartola mágica.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *