Início » Brasil » Governo prepara novo aumento nas tarifas de energia
crise de energia

Governo prepara novo aumento nas tarifas de energia

Dilma assinará um decreto para aumentar em 50% a tarifa extra paga pelos consumidores quando o nível dos reservatórios das hidrelétricas estiverem baixos

Governo prepara novo aumento nas tarifas de energia
Com o decreto, o custo do megawat-hora da bandeira vermelha vai subir dos atuais R$ 30 por hora para R$ 45 (Reprodução/Internet)

O governo está preparando um novo aumento nas tarifas de energia. Um decreto prestes a ser assinado pela presidente Dilma estabelecerá um reajuste no sistema de bandeiras tarifárias. A medida aumentará em torno de 50% o valor máximo da tarifa extra paga pelos consumidores quando os reservatórios das usinas hidrelétricas estiverem com o nível de água baixo.

Com o decreto, o custo do megawat-hora da bandeira vermelha, que indica custo extra de energia, vai subir dos atuais R$ 30 por hora para R$ 45. O aumento deve entrar em vigor em março.

Implantado este ano, o sistema de bandeiras faz com que a conta de luz opere como um sinal de trânsito, indicando o custo da energia para o consumidor. A bandeira verde indica bom funcionamento, a conta não sobe. A amarela indica condições menos favoráveis, a tarifa sobe um pouco. Já a vermelha sinaliza custo extra para suprir a demanda, e o acionamento das usinas térmicas.

O sistema permite repassar mensalmente ao consumidor parte do custo extra com energia. Antes, as distribuidoras arcavam com esse gasto, sendo ressarcidas apenas no momento do reajuste anual.

O objetivo da medida é liquidar os problemas financeiros das distribuidoras de energia. O governo também pretende que o reajusta desestimule o consumo excessivo de energia, já que as contas ficarão mais caras. No último dia 30, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que irá manter o sistema na bandeira vermelha durante todo o mês de fevereiro.

No ano passado, o constante uso das usinas térmicas afetou o caixa das distribuidoras de energia. O governo precisou recorrer a um empréstimo bancário de R$ 17,8 bilhões para socorrer as empresas.

Fontes:
Valor-Para conter crise, governo quer bandeira vermelha mais cara
G1-'Bandeira vermelha' é mantida e conta de luz segue mais cara em fevereiro

2 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Tudo só cai em cima dos pobres. Porque eles não diminuem seus gastos, retira o cartão que dá possibilidade de gasto ilimitado, tira o dinheiro da gasolina pois nós pagamos gasolina com dinheiro de nosso trabalho, tirem o cafezinho que é uma roubalheira em todos os setores do governo. Finalmente tirem todas as regalias e deixem só o seu salário assim como acontece com os trabalhadores brasileiros. Mais vai chegar o CARNAVAL, O CARNAVAL VAI PASSAR, PALMA PRA ALA DOS BARÕES FAMINTOS, O BLOCO DOS NAPOLEÕES RETINTOS e os brasileiros vai pra galera.

  2. Carlos U Pozzobon disse:

    Tem algo de errado e injusto neste procedimento. Em primeiro lugar, a resistência do setor elétrico à estiagem é diretamente proporcional ao tamanho dos reservatórios. No caso de Belo Monte, o reservatório previsto no projeto foi reduzido para satisfazer a histeria ambientalista dos que lutaram acintosamente para que o grande lago não fosse executado. Venceram pela capitulação do governo a qualquer movimento social vagabundo, pois nosso ambientalismo não passa de superstições sem amparo científico. Por isso, a decisão do governo mais uma vez joga os erros de sua gestão nos ombros da população. A crise deveria sugerir que nossos reservatórios deveriam ser aumentados para alongar os recursos de geração em caso de estiagem, mas parece que as grandes evidências são as mais difíceis de serem percebidas por uma sociedade carnavalesca.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *