Início » Brasil » Governo prevê déficit inédito de R$ 30,5 bilhões no Orçamento
Previsão para 2016

Governo prevê déficit inédito de R$ 30,5 bilhões no Orçamento

Projeto de Orçamento para 2016 inclui também previsão de crescimento de 0,2% e de inflação de 5,4%

Governo prevê déficit inédito de R$ 30,5 bilhões no Orçamento
Renan Calheiros recebe o projeto de Orçamento para 2016 do ministro Nelson Barbosa (Fonte: Reprodução/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O governo federal entregou nesta segunda-feira, 31, ao Congresso Nacional um projeto de Orçamento para 2016 com a estimativa de um déficit inédito de R$ 30,5 bilhões, equivalente a 0,5% do PIB.

O rombo é resultado do fraco desempenho da economia brasileira e ainda da desistência do governo de recriar a CPMF, extinta em 2007.

O projeto de Orçamento inclui uma previsão de crescimento de 0,2% no próximo ano e de inflação de 5,4%. O governo também propôs elevar o salário mínimo de R$ 788 para R$ 865,50 em 2016.

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou que o governo vai continuar adotando medidas para melhorar os resultados das contas públicas no ano que vem através de aumento de impostos, venda de participações acionárias e de novas concessões. Barbosa ressaltou que “hoje o principal desafio fiscal do Brasil é controlar o crescimento dos gastos obrigatórios da União”.

O vice-presidente da República, Michel Temer, disse nesta segunda que o projeto com previsão de déficit é uma demonstração de que não haverá “maquiagem” nas contas públicas.

Após receber o projeto, o presidente do Senado e do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou que o documento, “apesar do déficit, é uma mudança de atitude, é um primeiro passo. É menos ficção, é mais realismo, e é preciso que nós ajudemos. Esse Orçamento significa, do ponto de vista da gestão, um avanço. O realismo orçamentário fala primeiro da necessidade de nos mobilizarmos todos, Congresso, sociedade, poderes, para encontrarmos saídas para o país”.

Fontes:
G1 - Governo prevê déficit de R$ 30,5 bilhões no Orçamento de 2016

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *