Início » Brasil » Governo vai recuar sobre Seguro Desemprego e abono
Coluna Esplanada

Governo vai recuar sobre Seguro Desemprego e abono

O Governo deve recuar nas mudanças nos benefícios dos trabalhadores. Diante da grita das centrais sindicais, houve reestudo e opções foram apresentadas à presidente Dilma

Governo vai recuar sobre Seguro Desemprego e abono
Um estudo já está nas mãos da presidente Dilma (Reprodução/ABr)

O Governo deve recuar em dois pontos nas metas anunciadas sobre as mudanças nos benefícios dos trabalhadores, com justificativa de economizar R$ 18 bilhões por ano. Diante da grita das centrais sindicais, houve reestudo e opções foram apresentadas à presidente Dilma. O tempo mínimo exigido de trabalho para direito ao Seguro Desemprego vai cair de 18 para 12 meses. E o abono salarial deve ficar como é: o empregado terá direito ao benefício comprovando 30 ou 60 dias de trabalho, e não 180 dias como estipulou o primeiro plano anunciado.

À mesa

Um estudo já está nas mãos da presidente Dilma. Resta agora a decisão, que envolve o aval dos Ministérios do Planejamento, Fazenda e Trabalho – a quem caberá o anúncio.

Dia a dia

Uma comissão do governo negociou diariamente com representantes das centrais sindicais desde o mês passado, quando o ministro Aloizio Mercadante revelou o plano.

Chefão

Com o recuo do governo, a boa nova, menos traumática para o trabalhador, deve ser anunciada por Mercadante, que tem puxado para si responsabilidades da presidente.

Foi assim

O cerne da antipatia mútua entre a presidente Dilma e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi um episódio ocorrido ano passado, conta quem presenciou a cena. Dilma convidou o então líder do PMDB para uma visita amigável, e Cunha atravessou a Praça dos Três Poderes, ainda incrédulo e desconfiado, para um café.

Oi e tchau

A presidente o teria recebido de pé, quase à porta do gabinete presidencial, de braços cruzados e mandou uma pergunta provocativa sobre as atividades extra-parlamentares do deputado, sem nem ‘boa tarde’. Ele retrucou mais provocativo ainda, virou as costas e se foi. Durou 30 segundos a audiência presidencial mais rápida da História do Palácio. 

Presente na memória

Se o ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) espera um ministério de presente, vai ficar em Natal, sua terra. Dilma não esquece o bambolê que Henrique a presenteou quando era chefe da Casa Civil do presidente Lula.

Deu no que deu

Henrique a presenteara numa provocação, porque a faltava jogo de cintura no diálogo com os parlamentares. Mas não imaginava que ela seria a candidata e, depois, eleita..

Turi$mo

Deu no Boletim de Notícias Lotéricas: Apenas Las Vegas recebeu 41,1 milhões de turistas em 2014. O Brasil inteiro recebeu 6 milhões, seu recorde.

Alguma dúvida

Começam a surgir movimentos dos Estados Unidos com provas de que a iniciativa da ‘abertura’ tem a ver com a operação do Porto de Mariel, construído com financiamento do Brasil em Cuba. Ontem, o presidente Barack Obama autorizou diminuição drástica de restrições às importações de bens e serviços para empresas cubanas.

Para lembrar

O Porto de Mariel, a jóia do Caribe pelo ponto estratégico, foi erguido com financiamento do BNDES à Odebrecht e também doação de R$ 220 milhões do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, na gestão de Fernando Pimentel.

Recado

Ao dizer que descarta qualquer tentativa de controle da mídia, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, mandou recado direto para o PCdoB, partido ‘barriga de aluguel’ do PT que propôs o projeto de criação de conselho sob debate político e ideológico.

Discriminação via SMS

O Núcleo de Enfrentamento à Discriminação do MP de Brasília denunciou três pessoas ‘pela prática de injúria discriminatória de atos praticados em meios digitais’. Os acusados se utilizaram de mensagens enviadas pelo celular e também de redes sociais.

Alvo 1

Num dos casos, a ex-amante de um empresário enviou um ‘torpedo’ para ele ironizando a sua esposa negra: ‘E isso q vc quer kkk nao nao nao nan preto tem q sofrer, você começou e eu termino com o sofrimento dessa preta gorda feia e fria’ (SIC).

Alvo 2

Em outro caso, a denunciada enviou mensagem pelo aplicativo WhatsApp para amiga em comum com a vítima: ‘O que a neguinha da Taislândia estava falando de mim?’.

Aos leitores

Dicas, sugestões, críticas, denúncias. Envie-nos e-mail para nossa equipe no endereço pauta@colunaesplanada.com.br.

Ponto Final

É dinheiro que não acaba mais. Paulo Costa disse que só pela refinaria Abreu e Lima (PE) o PT recebeu R$ 182 milhões em propinas pagas por empreiteiras.

5 Opiniões

  1. Elio J. B. Camargo disse:

    Pelo jeito, só as futuras viúvas do INSS irão pagar o pacote financeiro do governo. Elas não têm advogado e nem sindicalistas que as defendam. Para os políticos, as futuras desamparadas não representam risco. O resto estão se safando!

  2. Hugo Leonardo Filho disse:

    O governo recuar de medidas anunciadas demonstra que não sabe para onde ir, ou é um embuste para sondar a reação da sociedade. Acredito na primeira hipótese.

    O Preconceito só funciona quando a pessoa aceita o estereótipo.

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    Ela recuou mais nos enganou, porque Dilma não mexe nos dinheiros dos parlamentares que ganham uma fortuna para fazerem nada pelo país, sei que a culpa é nossa pois não sabemos votar e nos enrolam de 2 em 2 anos. PAÍS RICO É PAÍS DOS POBRES MISERÁVEIS.

  4. dragaoforte disse:

    Governo tá muito perdido….o que tem que parar é o roubo….

    Se só o NIÓBIO absolutamente contrabandeado fosse exportado como qualquer outro produto teríamos hospitais, escolas, estradas, segurança….mas ao contrário …é simplesmente pilhado….roubado…

  5. Vitafer disse:

    Concordo que é preciso punir os preconceituosos sim, mas tem uma pergunta que sempre me preocupa: o que acontecerá com o de outra cor ou raça que me chamar de branquelo, barata descascada?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *