Início » Brasil » Governo vai restringir criação de sindicatos
Coluna Esplanada

Governo vai restringir criação de sindicatos

Ministro do Trabalho está finalizando lista com critérios rigorosos para criação de sindicatos no Brasil

Governo vai restringir criação de sindicatos
Brizola Neto, ministro do Trabalho (Fonte: Reprodução/Divulgação)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Siga o colunista no Twitter @leandromazzini

Veio rápida a resposta da presidente Dilma contra as greves dos servidores federais. O ministro do Trabalho, Brizola Neto, está finalizando lista com critérios rigorosos para criação de sindicatos no Brasil. Hoje existem nove mil, que recebem repasses do imposto sindical. ‘Trabalhamos numa portaria de regulamentação, principalmente em relação ao desmembramento dos sindicatos e definição das categorias profissionais e econômicas’, revela o secretário de Relações do Trabalho, Manoel Messias.

Freio na farra

O objetivo é colocar um freio de arrumação no setor. Fato é que, com o repasse sindical, o próprio governo subsidia indiretamente as paralisações.

Muito cacique

Algumas categorias são representadas por até três sindicatos. O ministério fez reunião ontem com representantes dos trabalhadores e dos representantes patronais.

Quem é quem

‘Buscamos definir critérios claros de quem pode ter o registro’, diz Messias. ‘A finalidade é evitar a fragmentação dos sindicatos’.

Contramão no desembarque

O ministro da Controladoria Geral da União, Jorge Hage, decidiu pela demissão por justa causa de cinco servidores da Infraero (processo 00190.002716/2009-06). A causa seria a renovação sistemática do contrato entre a estatal e o Sindicato dos Taxistas que atua no Aeroporto JK, descumprindo orientação de licitação a cada cinco anos.

Comuns

Paulo Skaff, da Fiesp, e Benjamin Steinbruch, dono da siderúrgica CSN, ficaram sem assento no Palácio do Planalto ontem, de pé e ao lado de jornalistas, no lançamento do programa nacional de logística de rodovias e ferrovias.

Logística aérea

Skaff e Steinbruch chegaram quando a presidente Dilma iniciava seu discurso, no fim da cerimônia. Seus aviões – a exemplo de outras dezenas – sofreram com o engarrafamento aéreo de jatinhos, todos com destino para o evento.

Ah, PM

Ontem, com anuência da PM de Brasília, os grevistas fecharam uma das vias do Eixo Monumental da Esplanada e engarrafaram parte do Plano.

Guerreiro

Sabe aquele gari, o famoso Sorriso, que apareceu na cerimônia dos Jogos de Londres? Ganha um salário mínimo, sem adicional de insalubridade, e é feliz.

Bom negócio

Steinbruch, que comprou siderúrgica na Alemanha, diz que ainda não foi procurado pela alemã Tyssen Krupp, que quer vender a siderúrgica em Sepetiba, no Rio. ‘Pode ser bom negócio’, desconversou.

Bolão

Metade dos ministros e os 30 maiores empresários do país foram ao Palácio. Presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), foi visto mais tarde na TV, em agenda oficial… no estádio Hassunda, ao lado de Pelé, no jogo Brasil x Suécia.

A morte do agente

A investigação da PF sobre o assassinato do agente Wilson Tapajós aponta para quadrilha de agiotas no DF, sem relação com a operação Monte Carlo, na qual ele participou. Tapajós levou dois tiros quando visitava o túmulo dos pais.

Ninguém quer

Os senadores já derrubaram em plenário os 14º e 15º salários que recebiam. Mas na Câmara dos Deputados, o parecer pela extinção da regalia dormita na gaveta da Comissão de Finanças, cobra o relator Afonso Florence (PT-BA).

Ministro da Energia

De Eike Batista, em Brasília: ‘É inacreditável que o Brasil tenha a mais cara tarifa de energia do mundo. Não seria bom 10% a menos na conta e 20% na indústria?’

Leandro Mazzini é jornalista e escritor

Vai mal

A bancada do Rio prestigiava mais Lula. Ontem, só o deputado federal Hugo Leal (PSC) apareceu no Palácio. Nenhuma visão do governador ou seu vice.

Ponto Final

Abrir sindicato no Brasil ficou tão fácil quanto criar bloco de carnaval.

Com Marcos Seabra

www.colunaesplanada.com.br
contato@colunaesplanada.com.br

* É proibida a reprodução total ou parcial da coluna sem a prévia autorização do editor da Esplanada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. áureo Ramos de Souza disse:

    Nunca fui sindicalista, só paguei imposto sindical pois me era roubado, nunca gostei de partido político poi são o que ai está. Porque a Policia Federal ter sindicato se tem um comandante, pois então vamos criar o sindicato dos Ex Soldados, Cabos, Sargentos e demais do Brasil. Porque funcionário público ter sindicato se tem o presidente que é a força maior de uma nação, temos é que abolir todos os sindicatos e deixar o Governo Federal impor as leis e dá aumento quando se fizer necessário senão todo ano eleitoral vira esta bagunça, policiais civís, policia federal, universidades e hospitais em greve, vejam só a área de saúde em grave, a segurança em greve, educação em greve os pontos principais que os mentirosos dos políticos falam tanto em suas campanhas e nós ainda somos obrigados a votar. Os sindicatos quando entram em greve em qualquer categoria sempre vêm com percentuais exorbitantes e depois que seus representantes são recebidos pelas as classes patronais de 25% chegam ao percentual de 4% porque esta grande negociata nunca é acordada como começou, resposta os presidentes e representantes lá dentro recebem um caixa dois e fecham no que a classe patronal indicou 4%. sintam que sempre acontece assim.

  2. jose roberto amorim disse:

    Botar freio nos sindicatos? simples acaba com o imposto sindical e põe os sindicatos para andar com as proprias pernas , digo andar com a mensalidade dos associados>]
    Quer ajudar ? arrajem um meio de repassar uma verba de acordo com o numero de associados inscritos no dito sindicato = arrajem uma cantinho nas agencias do MT para delegados sindicais colherem adesões e tecnico do MT dara um visto em todas as adesões sem o qual serão invalidas.

  3. Mauricio Fernandez disse:

    O Brasil seria bem melhor sem nenhum sindicato.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *