Início » Brasil » Greve dos caminhoneiros entra no 9º dia
PARALISAÇÃO

Greve dos caminhoneiros entra no 9º dia

Diversas cidades do país já enfrentam desabastecimento de combustível, de gás de cozinha e de alguns tipos de alimentos

Greve dos caminhoneiros entra no 9º dia
A greve dos caminhoneiros começou no último dia 21 (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

A greve dos caminhoneiros, que começou no último dia 21, entra no nono dia nesta terça-feira, 29, com protestos em pelo menos seis estados.

Diversas cidades do país já enfrentam desabastecimento de combustível, de gás de cozinha e de alguns tipos de alimentos. O governo afirma que os bloqueios em rodovias diminuíram pela metade desde a semana passada, restando atualmente 557.

O governo anunciou novas medidas na noite de domingo, 27, em uma tentativa de pôr fim à greve, incluindo a redução em R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias. A paralisação, no entanto, continua.

O jornal O Estado de S.Paulo ressaltou nesta terça que a greve atual já é a maior da história do país e a que mais afetou a população.

Os preços em feiras livres dispararam. Em cidades como Rio e São Paulo motoristas passam horas na fila para conseguir abastecer (quando conseguem). Nas cidades do interior é mais difícil encontrar combustível. Na região Sul Fluminense, por exemplo, muitos postos estão fechados. Alguns ainda têm GNV.

Uma reportagem da revista Piauí, que vem acompanhando grupos de caminhoneiros no WhatsApp desde a semana passada, afirma que alguns caminhoneiros agora pedem a queda dos preços da gasolina, a renúncia do presidente Michel Temer e uma intervenção militar.

O discurso, segundo a revista, tornou-se mais radical desde o anúncio das novas medidas pelo presidente Michel Temer no último domingo.

Ainda de acordo com a reportagem, para mostrar que o movimento dos caminhoneiros continua os que resistem nos piquetes começaram a informar nos vídeos data, horário e local dos vídeos que publicam nos grupos.

Fontes:
G1 - Greve dos caminhoneiros: 9º dia
Estadão - Greve dos caminhoneiros já é a maior da história
Piauí - R$ 0,46 NO TANQUE DOS OUTROS

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Aureo Ramos de Souza disse:

    A greve não é mais de caminhoneiros, eu disse aqui ontem, são de movimentos políticos infiltrados e forçando sob ameaça os caminhoneiros que querem deixar. Vim hoje uma reportagem de um caminhoneiro chorando querendo voltar pra casa, outro cheio de alegria pois foi escoltado. O que as autoridades devem fazer é chamar quem é caminhoneiro se identifique e mostre seu caminhão o restante dos baderneiros devem ser preso pois fazem parte de movimento políticos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *