Início » Brasil » Guaidó diz que encontro com Bolsonaro é um marco positivo
ENCONTRO EM BRASÍLIA

Guaidó diz que encontro com Bolsonaro é um marco positivo

Autoproclamado presidente interino da Venezuela se encontrou com o presidente Jair Bolsonaro na tarde desta quinta-feira, 28

Guaidó diz que encontro com Bolsonaro é um marco positivo
Bolsonaro afirmou que se empenhará para que a democracia seja restabelecida na Venezuela (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Após cerca de 50 minutos de reunião, o presidente Jair Bolsonaro e o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, deram uma declaração à imprensa, no Palácio do Planalto, na tarde desta quinta-feira, 28.

Em nome do povo venezuelano, Guaidó agradeceu o encontro com o presidente e afirmou que a reunião é um passo importante na história da região, e “marca um relacionamento positivo entre Venezuela, Brasil e a região, após a cúpula histórica do Grupo de Lima, em Bogotá”.

Guiadó chegou ao Brasil na madrugada desta quinta-feira e, segundo suas postagens no Twitter, veio ao Brasil buscar apoio para a transição de governo na Venezuela. Ele ressaltou que a Venezuela vem lutando para obter eleições livres e democráticas, afirmando que a reeleição de Nicolás Maduro, em 2018, foi fraudulenta.

Juan Guaidó completou seu discurso afirmando que “o empobrecimento do povo venezuelano é resultado da corrupção em seu país, do ataque aos direitos humanos, da desmontagem do Estado de Direito e do ataque às empresas privadas na Venezuela”.

Antes de se encontrar com o presidente brasileiro, Guaidó se reuniu com representantes diplomáticos de outros países no escritório da delegação da União Europeia, em Brasília.

“Apreciamos o forte apoio internacional dado à nossa rota e apoio à ajuda humanitária. É hora de avançar para conseguir a cessação da usurpação que porá fim à crise na Venezuela, recuperará nosso país e estabilizará a região”, afirmou Guaidó.

No momento em que Guaidó estava no Planalto, um seleto grupo de pessoas protestavam contra a presença do líder oposicionista venezuelano. O grupo estava localizado na Praça dos Três Poderes, em frente ao palácio.

No mês anterior, o Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela não autorizou a saída de Guaidó da Venezuela. Para impedi-lo, suas contas foram bloqueadas. Essa reação foi resultado do pedido do procurador-geral, Tarek William Saab, que tem vínculos com o presidente Nicolás Maduro. Independentemente da decisão judicial, o presidente interino foi até a Colômbia para articular sobre a ajuda humanitária na fronteira e também participar do encontro do Grupo de Lima.

Já o presidente brasileiro Jair Bolsonaro afirmou que se empenhará para que a democracia seja restabelecida na Venezuela. “Não pouparemos esforços dentro – obviamente – da legalidade, da nossa Constituição e de nossas tradições, para que a democracia seja restabelecida na Venezuela. E todos nós sabemos que isso será possível através, não apenas de eleições, mas de eleições limpas e confiáveis”, disse Bolsonaro.

Fontes:
Agência Brasil-Guaidó diz que encontro com Bolsonaro marca relacionamento positivo
G1-Bolsonaro diz que não poupará 'esforços' para restabelecer democracia na Venezuela

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *