Início » Brasil » Gurgel cobra rapidez na execução das condenações do mensalão
Críticas

Gurgel cobra rapidez na execução das condenações do mensalão

'Enquanto isso não ocorrer, haverá dúvida e preocupação com relação à efetividade da decisão', afirmou o procurador-geral da República

Gurgel cobra rapidez na execução das condenações do mensalão
Procurador-geral da República, Roberto Gurgel (Fonte: Reprodução/Veja)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A execução das condenações do processo do mensalão foi mais uma vez alvo de cobranças por parte do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, nesta segunda-feira, 11.

Leia também: STF não autoriza viagem de Dirceu a Caracas
Leia também: Mensaleiros devem receber pena até julho
Leia também: ‘Mensalão’, de Merval Pereira
Leia também: Livro sobre o mensalão: o ‘encanto petista’ se desfez?

Gurgel quer rapidez para o cumprimento das prisões dos réus condenados. Segundo ele, enquanto as prisões não forem executadas, parte da população brasileira terá dúvidas em relação à efetividade da decisão dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Do total de 25 réus condenados no julgamento do processo do mensalão, 11 devem iniciar a pena em regime fechado.

Em entrevista à imprensa nesta segunda, o procurador-geral da República afirmou que “é preciso que aquelas pessoas condenadas a penas privativas de liberdade tenham mandados de prisão expedidos e sejam recolhidas à prisão, a exemplo do que acontece com as pessoas pobres que são recolhidas à prisão. É preciso que os efeitos da condenação, como perda de mandato, sejam efetivos. Que a decisão seja plenamente executada. Enquanto isso não ocorrer, haverá dúvida e preocupação com relação à efetividade da decisão”.

Análise dos recursos

O STF, no entanto, ainda precisa publicar o acórdão do julgamento e decidir sobre possíveis recursos dos condenados. Gurgel ressaltou ainda que espera que os recursos sejam analisados “com a maior brevidade possível” e que o processo do mensalão termine “no menor tempo possível”.

Ainda de acordo com Roberto Gurgel, o processo do mensalão só ocorreu por causa da atuação do Ministério Público. “Aquela investigação não teria se transformado em ação penal e não haveria julgamento a ser realizado”, disse.

Fontes:
G1 - Gurgel cobra rapidez para prisão dos condenados no mensalão

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. olbe disse:

    Gurgel e todo o brasileiro que acha que é preciso ter ética na política e que TODO CIDADÃO É IGUAL PERANTE A LEI!

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    Bruno errou e está preso, Carlinhos Cachoeira errou está solto, Fernandinho Beira Mar errou está preso os do Mensalão erraram e estão solto, sentiram as comparações, porque no Brasil tem que ser assim, está certo Gurgel, prisão neles junto com Bruno, Macarrão, e Beira Mar todos em uma só cela então eles veriam o que é bom pra tosse

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *