Início » Brasil » Heleno e Salomão, os favoritos para o STF
Coluna Esplanada

Heleno e Salomão, os favoritos para o STF

Corre por fora, com menos chances, o também ministro do STJ Benedito Gonçalves

Heleno e Salomão, os favoritos para o STF
Heleno Torres e Luiz Felipe Salomão (Fonte: Reprodução)

O professor da USP Heleno Torres, renomado tributarista, e o ministro do Superior Tribunal de Justiça Luiz Felipe Salomão são favoritos para a vaga do ex-ministro Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal. Amigo do AGU, Luís Adams, e apadrinhado por Lula, Heleno já fora convidado pela presidente Dilma, mas vazou a informação e ficou na geladeira — Luís Roberto Barroso assumiu. Salomão mantém atuação aplaudida no STJ e tem a simpatia de poderosos empresários do eixo Rio-SP. Corre por fora, com menos chances, o também ministro do STJ Benedito Gonçalves.

#tobrabo

A dupla José Eduardo Cardozo (Justiça) e Adams (AGU) terá de esperar. Eles estão revoltados com a iminente aprovação no Congresso da PEC da Bengala.

Além disso…

O futuro ministro entrará na 2ª Turma, que vai julgar o caso do Petrolão, e a presidente Dilma considera totalmente inconveniente tirar alguém do governo para a vaga.

Linha ocupada

Benedito Gonçalves, Heleno Torres (mais discreto agora) e Salomão estão em plena campanha em telefonemas para amigos do governo e parlamentares da base.

Sem cota

Benedito há anos disputa a vaga e foi o principal concorrente de Joaquim Barbosa. No Planalto, o que se diz é que a vaga não é de cota — o ministro é negro.

Correa é tri!

O ex-deputado mensaleiro Pedro Correa (PP-PE) emplacou três e já pode pedir música no Fantástico. Mas são ‘gols contra’. Conseguiu a proeza de mandar para a lista do PGR, Rodrigo Janot, o seu nome, o da filha, Aline Correa, e o do genro, Roberto Teixeira. Aline disputou a Câmara Federal por SP e perdeu. Teixeira é ex-deputado federal.

Reforma alternativa

Mandato de seis anos e eleições a cada três anos. Estes e outros pontos estarão no projeto de reforma política alternativo que será apresentado pelo deputado federal Alfredo Kaefer (PSDB-PR). ‘Não defendo coincidência de mandatos’, resume.

Escalonamento

A equação de Kaefer é propor mandato de cinco anos para prefeitos, já válido para a eleição de 2016. Só nesta, e para seis na seguinte. E para majoritário em 2018, mandato de seis anos. Assim, a cada três anos teríamos eleição, lastro melhor do que o atual.

Pente fino

Kaefer defende financiamento privado, voto distrital misto para deputados, 2º turno para cidades com mais de 100 mil eleitores onde o favorito não atingir dois quintos de votos.

À capela, sem som

O deputado e líder da oposição em Pernambuco, Silvio Costa Filho (PTB), que implicava com o governador Paulo Câmara (PSB), recolheu os flaps depois que o MP bloqueou os seus bens por suspeita de envolvimento no caso dos shows fantasmas. Costa Filho foi secretário de Turismo na primeira gestão de Eduardo Campos.

Bancada dos reitores

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) e a deputada Margarida Salomão (PT-MG) vão lançar a Frente Parlamentar de Fortalecimento das Universidades Federais, com o apoio da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior.

Defesa no Petrolão

Crítico do Exame de Ordem da OAB, Eduardo Cunha virou alvo de Wadih Damous, ex-presidente da seccional Rio. ‘Se acabasse com o Exame, ele escolheria como advogado alguém que não tivesse prestado o Exame?’, escreveu Wadih no Facebook.

Memória

O cenário é diferente. Mas veja como a presidente Dilma lembra muito o ex-presidente Fernando Collor. Assim como ele, Dilma foi à TV pedir apoio. Em 1991, o povo foi para as ruas e pressionou o Congresso a derrubá-lo. Dia 15, tem manifestação nacional contra Dilma nas ruas. Mas dia 13, o PT e movimentos sociais fazem o de apoio.

Força, ministra!

Após 200 dias de licença para tratar da saúde, abalada com a morte do filho Eduardo Campos, a ministra do TCU Ana Arraes retornou ao cargo.

No Dia da Mulher…

Imagem em placa no toilet feminino do Aeroporto JK, em Brasília, tem constrangido as damas, com a frase ‘Não suba no vaso’. Como se fizessem isso por diversão ou praxe.

Ponto Final

A barragem rompeu e vai descer lama: executivo da Camargo Corrêa preso vai entrar em delação sobre obras da usina de Belo Monte.

Com equipe DF, SP e Nordeste

5 Opiniões

  1. dragaoforte disse:

    O professor Heleno Torres…. Amigo do AGU, Luís Adams, e apadrinhado por Lula, Heleno já fora convidado pela presidente Dilma…NÃO É BOA COISA….

    A barragem rompeu e vai descer lama: executivo da Camargo Corrêa preso vai entrar em delação sobre obras da usina de Belo Monte…PENSE… ONDE É QUE NÓS ESTAMOS…..

    É UMA VERDADEIRA FARRA COM O DINHEIRO PÚBLICO….E SABE PORQUE???? PORQUE NÓS SOMOS COVARDES….

  2. Carlos Chacal disse:

    Belo Monte ,bem sugestivo,Monte de dinheiro para o PT e aliados,esses vagabundos da Nação merecem a morte.,MPF.PF,TCU,STJ,Receita Federal(ver se pega alguém),tantos bilhões circulando e o Coaf não pega ninguém ou é corrupto também.Só bota os lascados na malha fina.

  3. Regina Caldas disse:

    Observação: costumo ler Luiz Felipe Salomão no CONJUR.

  4. Regina Caldas disse:

    Até eu que não sou advogada gosto de ler o que o Ministro Luiz Felipe Salomão escreve. Ele é inteligente, sábio, cristalino e sensato.

  5. Geraldo Vilalva disse:

    Fala-se no nome do Prof. Augusto Aras, do Ministério Público e que muito enriqueceria o STF. Por sinal, ele é baiano e o Estado há mais de 40 anos não tem um representante.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *