Início » Brasil » Ibama anula multa ambiental de Jair Bolsonaro
MULTA DE 2012

Ibama anula multa ambiental de Jair Bolsonaro

Decisão da AGU foi respeitada pela superintendência do Ibama. Processo não foi anulado, mas será reanalisado desde a primeira instância

Ibama anula multa ambiental de Jair Bolsonaro
A respectiva multa ocorreu em 2012, quando Jair Bolsonaro pescava em Angra dos Reis (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) anulou uma multa ambiental de R$ 10 mil aplicada ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) em 2012. A anulação ocorreu no último dia 4 de janeiro, mas só se tornou pública na última quarta-feira, 9.

A superintendência do Ibama respeitou uma decisão da Advocacia-Geral da União (AGU), do dia 20 de dezembro de 2018, que afirmou que Bolsonaro não teve direito à ampla defesa. A respectiva multa ocorreu em 2012, quando Jair Bolsonaro pescava em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro. A pesca seria proibida no local.

A primeira e a segunda instâncias julgadoras do Ibama já tinham mantido a multa. Bolsonaro chegou a recorrer de ambas as decisões. Porém, ao chegar na AGU, o órgão afirmou que o presidente não teve chances de apresentar sua defesa, levando a decisão da anulação. Dessa forma, o caso volta à primeira instância.

“AGU avaliou em despacho emitido em 07/12/2018 que as decisões de 1ª e 2ª instâncias seriam nulas por falta de fundamentação e devolveu os autos do processo ao Ibama”, afirmou o Ibama através de uma nota.

O novo presidente do Ibama, Eduardo Bim, que assumiu a posição com a saída de Suely Araujo, é procurador da AGU no Ibama. Ciente do caso, Bim defendeu a decisão da superintendência do órgão, explicando que o processo não foi anulado, apenas as decisões tomadas anteriormente.

Em janeiro de 2012, Bolsonaro ganhou as principais manchetes do país ao ser multado, em R$ 10 mil, por pesca ilegal na Estação Ecológica de Tamoios, protegida por lei, na região de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. No ano seguinte, o então deputado federal apresentou um projeto de lei para desarmar fiscais do Ibama e do ICMBio. A proposta foi vista como uma tentativa de retaliação às entidades.

 

Leia também: Bolsonaro, Trump e o ‘climatismo’

Fontes:
O Globo-Ibama anula multa ambiental aplicada a Bolsonaro por pesca irregular
Terra-Parecer da AGU obriga Ibama a anular multa contra Bolsonaro

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *