Início » Brasil » IBGE: Brasil tem 11% da população sem nenhum dente
higiene bucal

IBGE: Brasil tem 11% da população sem nenhum dente

Pesquisa do IBGE mostra que por falta de higiene bucal, 16 milhões de brasileiros não têm nenhum dente na boca

IBGE: Brasil tem 11% da população sem nenhum dente
Descaso com a higiene bucal pode levar a sérios problemas de saúde (Foto: Wikipedia)

Dados divulgados pela  Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), do IBGE, revelam que 16 milhões de brasileiros não tem nenhum dente na boca. O número representa 11% da população, sendo  13,3% entre as mulheres e 8,4% entre os homens.

Leia mais: IBGE: 70% dos brasileiros não têm plano de saúde

Segundo a pesquisa, 41,5% dos brasileiros com mais de 60 anos já perderam todos os dentes. Entre os que não têm ensino fundamental completo, o percentual de desdentados é de 22,8%. Os dados também revelaram que 55,6% dos brasileiros não visitou um dentista em 2013, ano analisado pela pesquisa.

O resultado da pesquisa reflete o descaso da população com a saúde bucal. Embora, 89,1% dos entrevistados tenha afirmado escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia, apenas 53% disseram usar escova, pasta e fio dental. Além disso, somente 46% disseram trocar a escova a cada três meses, como recomendam os dentistas.

O descaso com a higiene bucal pode levar a sérios problemas de saúde, além da perda dos dentes. As bactérias que se deslocam da boca podem chegar ao sistema circulatório, afetando vários órgãos. Estudos mostram que a falta de higiene bucal é uma das desencadeadoras de doenças cardíacas e de parto prematuro.

A pesquisa do IBGE não é a única a revelar a falta de cuidado dos brasileiros com a saúde dos dentes. Segundo a organização Turma do Bem, projeto odontológico que atende pessoas carentes, a falta de higiene bucal afeta os brasileiros já a partir da infância. De acordo com a organização, cerca de 30 milhões de crianças brasileiras nunca foram ao dentista.

Fontes:
O Globo-Brasil tem 11% da população sem nenhum dente

1 Opinião

  1. anon disse:

    Muito triste este resultado.
    Deveriam fazer isenção de impostos para empresas de higiene bucal e produtos de saúde, barateando o custo dos produtos para que todos possam ter acesso as condições básicas de higienes.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *