Início » Brasil » A importância do Dia Internacional da Mulher
DESIGUALDADE DE GÊNERO

A importância do Dia Internacional da Mulher

Dados mostram que as condições de vida entre homens e mulheres ainda são muito diferentes

A importância do Dia Internacional da Mulher
Apesar das conquistas, ainda há uma grande desigualdade entre os gêneros (Foto: Pixabay)

Neste Dia Internacional da Mulher, a jornalista Leticia Sorg, editora no Estadão, escreveu um artigo sobre o motivo pelo qual precisamos de um Dia da Mulher. Apesar dos inúmeros direitos alcançados ao longo do tempo, os dados mostram que as condições de vida entre homens e mulheres ainda são muito diferentes no Brasil e no mundo e, por isso, é essencial uma data para refletir sobre o assunto. Neste sentido, dar os ‘parabéns’ às mulheres neste dia seria um contrassenso.

As mulheres trabalham, em média, 7,5 horas a mais por semana que os homens por conta da dupla jornada. No entanto, elas ganham, em média, 75% do salário de um homem no mesmo cargo.

Quatro mulheres morrem por dia no Brasil por complicações do aborto.

Para piorar, 43% das mulheres sofrem agressões em casa. O Brasil tem a 11ª maior taxa de homicídios no mundo, mas fica em quinto lugar quando a questão é feminicídio.

Apenas 10% dos parlamentares e 5% dos chefes de Estado são mulheres. E por fim, uma mulher é estuprada no Brasil a cada 11 minutos. Apesar do número já ser alarmante, é preciso lembrar que a maioria não denuncia.

A jornalista finaliza dizendo que, caso o leitor ainda não esteja convencido da importância do Dia Internacional da Mulher, basta olhar os comentários grosseiros que aparecerão na caixa de comentários abaixo de textos como este.

Fontes:
Estadão-Por que precisamos de um Dia da Mulher

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. laercio disse:

    o mundo é movimentado por dinheiro; se te derem dinheiro para falar que verde é amarelo você não fará! mais se te derem muito dinheiro você fará.
    Discursos feministas e outros não fogem a regra pois de alguma forma culminarão em fama, etc., e, por fim o dinheiro prevalecerá.

  2. Natanael Ferraz disse:

    A jornalista errou, o meu comentário não será grosseiro.

    1 – As mulheres trabalham 7,5 horas a mais e ganham 75 por cento. São grandezas diferentes, não se pode exigir que a empresa pague pelas horas trabalhadas nos seus afazeres do lar. Depois, as mulheres tem mais licenças remuneradas e aposentam mais cedo. A jornalista esqueceu isso.
    2 – Quatro mulheres morrem por dia por causa do aborto. Sim, aborto é perigoso, além de ser crime, evite chegar a isso.
    3 – “Cinco por cento (das mulheres) são chefes de Estado”…no Brasil um entre cada cem milhões de homens são o presidente da República…é um emprego muito difícil.

    Sou contra a discriminação e violência contra as mulheres mas o discurso das feministas é muito ruim:

  3. Jorge disse:

    Curioso que esta comemoração despreze o mais importante aspecto da feminilidade, a Maternidade.
    As campanhas são cheias de rótulos, distorções e utopias e acabam esquecendo o básico e fundamental.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *