Início » Brasil » Imprensa mundial repercute eleições presidenciais
ELEIÇÕES 2018

Imprensa mundial repercute eleições presidenciais

Segundo turno entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) chamou a atenção do mundo, que aguarda uma definição no próximo dia 28 de outubro

Imprensa mundial repercute eleições presidenciais
Diferentes jornais do mundo optaram por deixar Haddad de lado e focar em Bolsonaro (Foto: Reprodução/New York Times)

Por ser a maior economia da América Latina, o Brasil teve os olhos do mundo voltados para si no último domingo, 7, durante as eleições presidenciais. O resultado que garantiu Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) no segundo turno, apesar de esperado – devido às pesquisas de intenção de votos -, chamou a atenção da imprensa internacional.

Diferentes jornais do mundo optaram por deixar Haddad de lado e focar em Bolsonaro para falar do segundo turno das eleições brasileiras, que acontecem no próximo dia 28 de outubro. A imprensa internacional, em geral, destacou o posicionamento ideológico de Bolsonaro e a guinada para a direita na população brasileira.

O americano Washington Post lembrou da comparação que é feita entre Bolsonaro e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pelas afirmações apontadas como “populistas”. Ademais, o jornal da capital americana apontou ainda a divisão brasileira para o segundo turno.

Já o New York Times assumiu um posicionamento mais crítico às eleições brasileiras. O jornal destaca o atual momento político brasileiro, enfatizando o posicionamento da população frente aos escândalos de corrupção e a alta criminalidade, como os principais motivos para a escolha de Bolsonaro, e afirma: “O candidato de extrema direita que falou com carinho da antiga ditadura militar do Brasil e teceu comentários ofensivos sobre mulheres, negros e gays chegou perto de uma vitória na eleição presidencial de domingo”.

Enquanto isso, os jornais La Jornada, do México, e Clarín, da Argentina, optaram por apontar a grande vantagem estabelecida por Bolsonaro sobre Haddad ainda no primeiro turno do pleito eleitoral. O diário mexicano destacou ainda que “será difícil para a esquerda reverter o resultado na eleição presidencial”.

Na Alemanha, a postura mais crítica foi adotada pelo Süddeutsche Zeitung, que apontou que Bolsonaro é chamado de “coveiro da democracia” e lembrou que ele “vocifera contra as minorias, glorifica a ditadura e declara que não quer reconhecer qualquer outro vencedor a não ser ele mesmo”. Ademais, o jornal aponta ainda que o sucesso do presidenciável também é reforçado pelo “ódio generalizado e já irracional contra o PT de Lula e Haddad”.

“A ascensão de um homem que incita o ódio contra minorias, elogia a ditadura militar como exemplo e que, no início do ano, ainda era visto como sem chances de vencer é um sinal de alerta – não só para a democracia no Brasil, mas para o mundo inteiro”, escreveu o jornal.

Postura crítica que os franceses Le Monde e Le Figaro também adotaram. Os jornais da França lembraram que Bolsonaro é “nostálgico” e “defensor” da ditadura militar. Ademais, os periódicos destacaram ainda frases e atitudes polêmicas do presidenciável, como a defesa do coronel Brilhante Ustra, um famoso torturador do período militar, durante o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

O El País, por outro lado, preferiu fazer um comparativo entre os dois candidatos. O jornal espanhol destacou as derrotas sofridas pelo PT nas eleições estaduais e federais, e comparou Haddad e Bolsonaro a “água e óleo” para apontar suas diferenças. Ademais, qualificou a eleição como uma das mais emocionantes da história.

 

Leia também: Haddad e Bolsonaro vão para o 2º turno
Leia também: As propostas dos principais candidatos à presidência

Fontes:
DW-"Coveiro da democracia quase eleito": imprensa mundial repercute eleição no Brasil
Agência Brasil-Eleições presidenciais repercutem na imprensa internacional

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *