Início » Brasil » Incêndio ocorrido em 2011 destruiu contratos de câmbio de Youssef
Operação Lava-Jato

Incêndio ocorrido em 2011 destruiu contratos de câmbio de Youssef

Firmados entre a empresa Labogen, do doleiro Alberto Youssef, e o banco Citibank, os contratos eram referentes ao envio de verba ao exterior e, em apenas seis meses, totalizaram US$ 11,6 milhões

Incêndio ocorrido em 2011 destruiu contratos de câmbio de Youssef
Não é a primeira vez que incidentes destroem documentos da Labogen (Reprodução/Folhapress)

Um incêndio ocorrido em 2011 destruiu 85 de um total de 93 contratos de câmbio feitos entre a empresa de laboratórios Labogen S/A Química Fina e Biotecnologia, do doleiro Alberto Youssef, e o banco Citibank. Firmados entre 2010 e 2011, os contratos eram referentes ao envio de remessas de dinheiro ao exterior e, em apenas seis meses, totalizaram US$ 11,6 milhões.

Leia mais: Polícia Federal investiga ligação entre Youssef e tesoureiro do PT
Leia mais: Doleiro Alberto Youssef assina acordo de delação premiada

O incêndio ocorreu no dia 4 de julho de 2011, na sede da empresa Interselfie, em Jandira, São Paulo. A empresa era responsável pelo armazenamento dos documentos do grupo Citibank do Brasil. Na época, foi investigada a hipótese de incêndio criminoso, mas nada ficou comprovado.

A informação foi anexada aos processos da Operação Lava-Jato, na Justiça do Paraná, que investiga a denúncia de um esquema de desvio de verba e lavagem de dinheiro controlado por Youssef, em parceria com o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

Segundo a investigação, o esquema usava empresas de fachada para enviar verba de caixa dois para o exterior, em especial para Hong Kong. Depois, a verba era legalizada através de importações fictícias, prática conhecida como lavagem de dinheiro.

Não é a primeira vez que incidentes destroem documentos da Labogen. Um mês antes do início da Operação Lava-Jato, a empresa divulgou um comunicado em jornais da região de Indaiatuba (SP), onde fica a sede da Labogen, informando o extravio de 10 livros contábeis da empresa. A nota foi publicada no dia 18 de fevereiro deste ano e informava que os documentos extraviados incluíam atas de assembleias, registro de ações nominativas e livros de contabilidade da empresa.

Fontes:
Estadão-Fogo destruiu contratos de câmbio de Youssef

1 Opinião

  1. Mauricio Fernandez disse:

    É fogo; é fogo mesmo meter com essa gente. Eta incendiosinho providencial…!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *