Início » Brasil » Índios voltam a ocupar canteiro de obras de Belo Monte
Hidrelétrica no Pará

Índios voltam a ocupar canteiro de obras de Belo Monte

Grupo formado por cerca de 100 índios não apresentou nenhuma reivindicação, mas disseram que só deixam o canteiro após se reunir com um porta-voz do governo

Índios voltam a ocupar canteiro de obras de Belo Monte
Índios tomaram o escritório central em Belo Monte, mas nenhum ato de violência ou dano ao patrimônio foi registrado (Reprodução/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um grupo de índios voltou a ocupar, na madrugada de segunda-feira, 27, um dos três canteiros de obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará. É a segunda ação indígena, só este mês, que tem por finalidade obrigar o Consórcio Construtor Belo Monte a paralisar os trabalhos no Sítio Belo Monte – um dos três grandes canteiros do empreendimento, localizado a 55 quilômetros de Altamira (PA). Os trabalhos foram suspensos por uma questão de segurança. Os índios alegam que não foram ouvidos no processo.

Segundo a assessoria do consórcio, o grupo é formado por cerca de 100 índios que chegaram ao canteiro por volta das 4h. Eles tomaram o escritório central, mas nenhum ato de violência contra funcionários ou patrimônio foi registrado até o momento. No local, apenas os serviços essenciais estão sendo feitos. Nos outros dois canteiros, Pimental e Canais e Diques, o trabalho continua normalmente.

Os manifestantes não apresentaram nenhuma reivindicação, mas adiantaram que só deixam o canteiro após se reunir com um representante do governo federal, de acordo com a assessoria do consórcio. Policiais da Força Nacional estão no local, monitorando a manifestação. A Norte Energia, empresa responsável pela instalação e operação da usina hidrelétrica, ainda está verificando as medidas legais que deverá tomar.

Não é a primeira vez

A última ocupação do canteiro ocorreu no início de maio. Como em outros protestos, os manifestantes exigiam a suspensão de todos os empreendimentos hidrelétricos na Amazônia até que o processo de consulta prévia aos povos tradicionais, previsto na Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), seja regulamentado.

 

Fontes:
Agência Brasil - Índios voltam a ocupar canteiro de obras de Belo Monte

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. DRAGAOFORTE disse:

    Belo Monte é um canteiro de obras que beneficiará empreiteiros… a geração de energia será pífia…não precisamos de hidroelétricas…temos tantas opções como energia elétrica produzida a partir do processo plasma…veja como seria fácil…os resíduos (lixo) das cidades são um problemão, certo? A gaseificação pelo processo plasma resolveria muitos problemas indesejáveis, veja – a reciclagem dos resíduo não recicláveis mecanicamente seriam reciclados pelo processo plasma e que de quebra com o calor gerado produziria muita energia elétrica…mas muita energia…todos os resíduos das sociedades estariam corretamente destinados e teríamos autonomia em energia elétrica por um processo inquestionavelmente limpo!

  2. Evandro Correia disse:

    Dragaoforte: 1. Sem energia hidrelétrica o Brasil já tinha parado há muito tempo.
    2. Energia hidrelétrica é a mais limpa que existe.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *