Início » Brasil » Indonésia deporta repórter e cinegrafista brasileiros
Visto de turista

Indonésia deporta repórter e cinegrafista brasileiros

Eles estavam no país para acompanhar a execução do brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira

Indonésia deporta repórter e cinegrafista brasileiros
Repórter da TV Globo Márcio Gomes teve seu passaporte apreendido na Indonésia (Fonte: Reprodução)

Após terem seus passaportes apreendidos, um repórter e um cinegrafista da Rede Globo foram deportados pelo governo da Indonésia. Eles estavam no país para acompanhar a execução do brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira.

O setor de comunicação da Globo confirmou a informação. O repórter Márcio Gomes e um cinegrafista da emissora chegaram a ser detidos no último sábado, 17, na cidade de Cilacap. O governo da Indonésia argumenta que o jornalista entrou no país com visto de turista.

Os dois brasileiros foram transportados nesta segunda-feira, 19, para a capital da Indonésia, Jacarta, pela polícia. Eles aguardariam em um hotel um voo para Tóquio, onde Márcio Gomes atua como correspondente.

Uma equipe de reportagem do jornal Folha de S.Paulo também foi ameaçada de deportação no último sábado.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Governo da Indonésia deporta repórter e cinegrafista da Rede Globo

8 Opiniões

  1. Luiz disse:

    ÓTIMO, BEM FEITO, DEVERIAM É TER FICADO PRESOS, ESTÃO ACHANDO QUE ESTÃO NO BRASIL ,ESTA CASA DE MÃE JOANA, LEI É PARA SER RESPEITADAS, POR QUE TIRARAM VISTO DE TURISTAS? PARABÉNS PARA A INDONÉSIA.

  2. ney disse:

    Tinha de ser da redesgoto.

  3. André Luiz D. Queiroz disse:

    Vejo oportunismo por todos os lados: de um, dos profissionais de imprensa que, premidos pelo prazo exíguo para fazerem o acompanhamento jornalístico da recente execução de um brasileiro no exterior, teriam usado visto de turismo (?) para entrar no país (mas, quanto tempo não leva para a emissão de um visto indonésio de trabalho jornalístico?…); de outro lado, dos comentaristas ‘chapa branca’ que ainda abundam por aqui, ávidos por criticar os canais da mídia considerados de ‘oposição’!…
    Eu posso entender que as equipes de jornalismo brasileiras tenham errado ao requerer visto de turismo — insuficiente para o motivo de suas estadias no país — por conta da urgência do fato jornalístico a cobrir (afinal, a execução não seria adiada por conta da demora da emissão do visto próprio!…). Mas não posso aturar o cinismo daqueles que se aproveitam de um fato muito triste — a execução de um indivíduo, não interessa qual tenha sido seu crime — para tirar proveito político!

  4. dragaoforte disse:

    Tem que punir uma mídia fraudulenta, viciosa, tendenciosa…a rede “bobo” é a mais cooperativa com as falcatruas que estão ocorrendo em nosso país…o PT deixou a globo milionária….
    E mais a mais a Indonésia está correta …tem suas leis e as cumpre…DIREITOS HUMANOS PARA HUMANOS DIREITOS…TRAFICANTE É BANDIDO E BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO….

  5. marcelo lino disse:

    O brasileiro as vezes pensa que o resto do mundo é bagunçado, deve se respeitar cada cultura, mesmo que nos pareca tais costumes muitos diferentes.. eu gostei do que foi feito com estes dois reporteres, pois com que autoridade, ou permissão das autoridades daquele País, eles vão até lá para registrarem o tal fato! Parabéns as autoridades da Indonésia!

  6. Luiz Ramos disse:

    A Indonésia continua a nos dar lições. Parabéns !!!

  7. PC disse:

    …e quase ficam… a Grobo e Falha se esqueceram que tem país que seguem suas leis e que devem ser cumpridas por todos.

  8. Beraldo Dabés Filho disse:

    A Globo e a Folha acharam que poderiam fazer da Indonésia a “casa da mãe Joana”, como fazem no Brasil, em nome da liberdade de imprensa, que na verdade libera geral e assume o quarto poder da república no Brasil. A propósito, o Papa condenou ofensas “espirituais” e ninguém sequer comentou. Francisco calou a boca de todos .

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *