Início » Brasil » Inscritos no Mais Médicos não preenchem todas as vagas
SEGUNDA ETAPA

Inscritos no Mais Médicos não preenchem todas as vagas

Já estão disponíveis 842 vagas para a terceira chamada do programa. Número pode aumentar à medida que médicos não se apresentem

Inscritos no Mais Médicos não preenchem todas as vagas
Na segunda etapa, há vagas em 1.197 municípios e 34 DSEIs (Foto: Divulgação/Ministério da Saúde)

O Programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde, parece ainda estar longe de preencher todas as vagas deixadas pela saída dos médicos cubanos. O edital disponibilizou 8.517, mas apenas 5.968 foram preenchidas na primeira etapa. Agora, na segunda chamada, 1.707 tem até esta quinta-feira, 10, para se apresentarem e preencherem algumas das 2.549 vagas remanescentes.

O governo federal abriu novas vagas para o Mais Médicos ano passado, após romper o contrato com o governo de Cuba e os médicos cubanos deixarem o programa. Na primeira etapa, os profissionais tiveram até o dia 14 de dezembro pra se apresentarem nos municípios selecionados.

No entanto, apenas 5.968 médicos se apresentaram, deixando 2.549 vagas em aberto para a segunda etapa. Até o final das inscrições desta segunda chamada, apenas 1.707 profissionais tinham se alistado. Dessa forma, 842 vagas já ficaram disponíveis para a próxima chamada. A esse número ainda serão somadas as vagas que não foram preenchidas nesta segunda rodada, que será finalizada nesta quinta-feira.

Na segunda etapa do Programa, as vagas ficaram disponíveis em 1.197 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). Para a terceira chamada, já estão garantidas vagas em 287 cidades e 26 DSEI.

A próxima chamada do Programa Mais Médicos acontece nos dias 23 e 24 de janeiro, e terá como foco os médicos brasileiros formados no exterior. No fim do mês, nos dias 30 e 31, os médicos estrangeiros terão a oportunidade de preencher as vagas ainda remanescentes.

Ao todo, desde a abertura das inscrições na primeira etapa, o Ministério da Saúde recebeu 10.205 inscrições de médicos brasileiros e estrangeiros formados no exterior. Parte das inscrições ainda está em análise pela Pasta.

O primeiro edital do Programa Mais Médicos foi publicado no dia 20 de novembro de 2018. Mais tarde, com o objetivo de preencher as vagas remanescentes, foi publicado um novo documento no dia 7 de dezembro de 2018. Por fim, a última atualização do cronograma ocorreu no dia 24 de dezembro do ano passado.

Dificuldades

Apesar de ter conseguido preencher boa parte das vagas disponíveis em diferentes localidades, o Ministério da Saúde tem encontrado dificuldades em arrumar profissionais para os DSEIs. Na segunda etapa, por exemplo, até a última quarta-feira, 9, apenas quatro médicos se apresentaram para trabalhar. Ao todo, das 92 vagas ofertadas, 87 foram teoricamente preenchidas.

Se somadas as duas primeiras etapas, a situação não melhora muito. No Amazonas foram ofertadas 322 oportunidades. No entanto, apenas 312 profissionais se inscreveram. Destes, apenas 95 médicos se apresentaram para começar a trabalhar.

De acordo com o G1, se observados apenas os DSEIs, o cenário é preocupante. Cerca de 60% das vagas remanescentes do Mais Médicos se encontram em uma área com 17 mil indígenas e 120 aldeias.

Outro problema que assola o programa é o atraso no pagamento dos funcionários. Segundo uma reportagem da Folha de São Paulo, 5.036 médicos estão com o vencimento atrasado. A previsão é que o pagamento ocorresse ainda na primeira semana de janeiro, em proporcional aos dias trabalhados em dezembro. O valor da bolsa aos profissionais é de R$ 11.800, além de auxílio-moradia.

Segundo o Ministério da Saúde, o problema deve ser resolvido até o final do mês. A afirmação, no entanto, não diminui a preocupação de alguns profissionais. Uma médica do interior de São Paulo, que pediu para não ser identificada pela Folha, disse que abriu mão de benefícios anteriores para começar a trabalhar o mais rapidamente possível, mas ainda não recebeu. Segundo alguns profissionais, ainda não houve nem o reembolso no valor das passagens aéreas e outros gastos com as mudanças.

 

Leia também: As propriedades medicinais da goiaba: a saúde no Brasil para além do ‘polêmico’ Mais Médicos
Leia também: Medicina da família atrai pouco interesse por parte de médicos
Leia também: Novo edital do Mais Médicos corre risco de ser ‘cobertor curto’

Fontes:
G1-Mais Médicos: termina nesta quinta prazo para brasileiros se apresentarem nos municípios

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *