Início » Brasil » Instituto de Gilmar Mendes recebeu R$ 2,1 milhões da J&F
REPASSES DA JBS

Instituto de Gilmar Mendes recebeu R$ 2,1 milhões da J&F

Controladora da JBS teria destinado montante para patrocinar eventos de instituto que tem o ministro Gilmar Mendes como sócio

Instituto de Gilmar Mendes recebeu R$ 2,1 milhões da J&F
Gilmar Mendes tem sido um dos principais críticos da homologação da delação da JBS (Foto: EBC)

O Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), que tem como sócio o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, recebeu nos últimos dois anos pelo menos R$ 2,1 milhões em patrocínio de eventos por parte do grupo J&F, controladora da JBS, informou o jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com o jornal, os recursos foram destinados a cinco eventos da faculdade, além de “suporte a um grupo de estudos em Direito do Trabalho, da concessão de bolsas de estudo para estudantes carentes e egressos do sistema prisional, cursos gratuitos para a comunidade”. Após a revelação do acordo de delação premiada de executivos da JBS, o IDP rescindiu o contrato com a empresa, por conta de uma cláusula relacionada à conduta ética e moral por parte do patrocinador.

Além disso, o instituto disse ao jornal ter devolvido R$ 650 mil à empresa no dia 29 de maio, depois da delação ser revelada. Já a JBS diz ter repassado R$ 1,45 milhão  ao IDP desde 2015, mas sem mencionar a devolução de R$ 650 mil.

A empresa cita três congressos patrocinados, sendo o último deles realizado em abril, em Portugal, pouco mais de uma semana depois dos executivos da JBS fecharem o acordo de delação. Foram destinados R$ 650 mil ao evento que contou com a presença de magistrados, ministros do governo de Michel Temer, advogados e políticos.

Gilmar Mendes tem sido um dos principais críticos da delação da JBS, aprovada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e homologada pelo ministro do STF Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato. O assunto tem gerado polêmica por conta dos benefícios concedidos aos irmãos Wesley e Joesley Batista, donos da JBS.

A IDP afirmou à Folha de S. Paulo que o grupo J&F mantinha uma conduta considerada exemplar, até vir a público a delação. “As ofertas de patrocínio, para qualquer empresa, são formuladas pela administração e pelo jurídico do IDP, por escrito. A exposição da marca é sempre decisão unilateral do patrocinador”, explicou o instituto.

Já Gilmar disse por meio da assessoria que “não é, nem nunca foi, administrador do IDP. Sendo assim, não há como se manifestar sobre questões relativas à administração do instituto”. Também citou regras na legislação brasileira sobre o possível impedimento dele em julgamentos.

Fontes:
Congresso em Foco-J&F gastou R$ 2,1 milhões em patrocínio ao Instituto de Gilmar Mendes, diz jornal
Folha de S. Paulo-Instituto de Gilmar Mendes recebeu patrocínio de R$ 2,1 milhões da J&F

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

7 Opiniões

  1. laercio disse:

    Esse aí merece o impeachment!
    Não soma conduções para julgar nada!
    É lamentável não termos um meio constitucional para propor e contar eletronicamente os votos daquilo que o povo mais cogita.
    Certamente se tivéssemos algo do gênero poderíamos votar para o impeachment deste magistrado; tenho certeza de que esta será uma das principais pautas do instrumento.

    Precisamos de um instrumento constitucional o qual tenha um colegiado jurídico apartidário de prontidão! Tal colegiado teria destino substituir quaisquer daqueles, nas três esferas, que acuse irregularidade!
    O povo poderá votar eletronicamente e, o tema mais votado seria explorado para saber os por quê?
    Enquanto o poder competente tem seu agente afastado a comissão assume.

  2. Lucinda Telles disse:

    O Gilmar Mendes parece Winston, o bulldog inglês no filme “Garfield 2”.
    Tadinho . . . do Winston.

  3. laercio disse:

    Um rio de dinheiro aonde todos se banharam, e o povo de joelhos sem poder agir porque nossa constituição não dá esse direito!

    Não me venha falar de um milhão de assinaturas em cinco Estados diferentes…bla.bla.bla…
    Isto é conto da carochinha!

    Temos que existir através das redes sociais que se crie um dispositivo prático e instantâneo acionado pelas mas quando da Insatisfação com algo.

    Eletronicamente se contabiliza qualquer contagem!
    Se o governo é incompetente, o povo solicita a saída do mesmo até a solução da irregularidade! Uma comissão apartidária faz as vezes até que haja a solução!

  4. Beraldo disse:

    Tem filosofia tão barata, mas tão barata, que não concorre com a de “butiquim”, sabiamente produzida pelos menos letrados, sem acesso a uma educação que nunca foi colocada ao seu alcance.

    Eles, os menos letrados, constuíram, constroem e continuarão a construir o Brasil. Incontestável!

    Mão de obra barata disponível ao capital oportunista e apátrida.

    O lero lero pseudo-intelectual não constrói p…. nenhuma.

  5. Beraldo disse:

    Os três poderes da república têm seus principais integrantes (os “cardeais”), conluiados pelo envolvimento em corrupção.

    Os honestos são votos vencidos e acabam aceitando o jogo, como no exemplo gritante mais recente, em que a Presidente do Supremo deu por encerrado o episódio da ABIN contra o Ministro Edson Fachin, sob o argumento de que “não podia duvidar da palavra do Presidente Temer”, que lhe telefonara desmentindo o fato.

    O Temer tem palavra????

    Está tudo dominado!!!!

    A única solução possível é a classe média se juntar aos movimentos sindicais, sociais, institucionais e artísticos, nas manifestações de rua, contra esta corruptela que tomou conta do Brasil.

  6. Markut disse:

    Fato é como anda capenga o tripé básico desta presumida democracia latino americana, sustentada por um voto lastreado na ignorância intrínseca da massa eleitora, analfabeta funcional, como é,incapaz de discernir o joio do trigo,contribuindo para a preservação deste populismo predador, que nos assola.

  7. Lucinda Telles disse:

    O Poder é uno, não sou ingênua de acreditar que o Executivo, Legislativo e Tribunais de Contas são corruptos mas o Judiciário está livre da corrupção. Creio que o MPF e a PF estão deixando a Justiça para o final para não desacreditar ainda mais o “sistema”.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *