article image
Usuários de crack em São Paulo (Fonte: Reprodução/AE)
Usuários de crack

Internação compulsória: você é contra ou a favor?

Novo secretário de Direitos Humanos de São Paulo disse ser contra o uso da força para internação dos viciados em crack

fonte | A A A

A internação compulsória dos viciados em crack é algo que vem dando muito o que falar e gerando muita polêmica.

Nesta sexta-feira, 11, durante seu discurso de posse, o novo secretário de Direitos Humanos de São Paulo, Rogério Sotilli, disse ser contra o uso da força para internação dos usuários da droga.

Na última semana, o governador Geraldo Alckmin anunciou a decisão de internar compulsoriamente os viciados em crack em uma ação integrada do governo estadual com o Ministério Público, o Tribunal de Justiça e a OAB.

“Sou contra o uso da força. E a orientação compulsória é uso da força. Vamos trabalhar em outra perspectiva no sentido de valorizar e construir outros caminhos necessários para que essas pessoas saiam do crack, e não com o uso da força”, afirmou o novo secretário de Haddad.

Caro leitor, você é contra ou a favor da internação compulsória dos viciados em crack?

De volta ao topo comentários: (39)

Sua Opinião

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Estado

Cidade

  1. PAULO CESAR disse:

    SOU A FAVOR,POIS PESSOA DROGADA CONSIDERO DOENTE E ESCRAVO DA DROGA,E GUEM SOFRE E A FAMILIA,POIS DROGADO(A)SAO VIOLENTOS,ROUBAM,E MATAM AS PESSOAS GUE NEM FOSSE BICHOS,E DEPOIS MESMO SE ARREPEDENTO JA ERA TARDE,POIS A RAIVA COM A DROGA NO SEREBRO,PASSA DO CONTROLE POR ISSO SOU A FAVOR

  2. G disse:

    Sou Contra pois quem tem que MUDAR EO GOVERNO POIS SE NAO MUDAR OS QUE ESTAO EM CIMA JAMAIS MURDARA QUEM ESTA EMBAIXO…

  3. Laura Blanco disse:

    Só vim dizer que me ajudou em um trabalho escolar. Mas eu sou a favor, porque os jovens viciados em drogas não tem discernimento para saber o que fazer. A internação compulsória, nesse caso, ajuda a pessoa a se reestabelecer e a ser salva do caminho das drogas. Laura Blanco – 11 anos / por comentário.

  4. conceny dutra disse:

    SOU A FAVOR….
    PELO FATO DE O GOVERNO DE NAO TER CONPETÊNCIA DE COMBATER A TRAFICO DESSE MAL(CRACK)
    ESSA MEDIDA PODE SER UMAS DAS ALTERNATIVAS PA
    RA TODOS, COMO CIDADÃOS PARA QUE TENHAMOS SEGURANÇA

  5. mara karoliny disse:

    boa noite ! sou totalmente a favor da internação compulsória, um dependente não pode responder pelos seus atos por não ter condições mentais …. então na verdade quem deve escolher se o indivíduo deve ser internado ou não e o seu familiar que presencia as agressões do crack.
    Então vamos fazer vigorar uma lei sobre isso e ai a família escolhe ok
    100% a favor

  6. centro terapeutico fenix disse:

    O DEPEDENTI DE CRAK TEM Q ADMITIR SUA IMPOTENCIA PERANTE AS DROGAS
    Q SOZINHO NAO CONSEGUE
    AJA O Q HOUVER ELE NAO PODE USAR
    Q E UM ADICTO
    Q E UM ESCRAVO DELA
    E ENTREGAR SEUS CAMINHOS NA MAOS DE DEUS

  7. centro terapeutico fenix disse:

    A INTERNACAO COMPUSORIA JA PASSOU DA HORA DE SER LIBERADA
    PORQUE O DEPENDENTI QUIMICO NAO CONSEGUE PEDIR AJUDA QUANDO ESTA NO USO COMPUSSIVO DE DROGAS E AI QUE ENTRA O PEDIDO DE TRECEROS SENDO UM RESPONSAVEL PELO O DEPENDENTE QUIMICO UM DA FAMILIA .
    E UMA DOENCA FISICA MENTAL E ESPIRITUAL SE NAO FOR DETIDA PODE LEVAR O DEPENDENTE DE CRACK A MORTE.
    O CRACK ESTA MATANDO OS NOSSO JOVENS .
    PARABENSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS.
    FABIO HENRIQUE FERREIRA CANHETE

  8. FABIO disse:

    Sou totalmente a favor.
    O governo esta de parabéns.
    É assim que um país de verdade tem que agir.
    E vocês ai dos direitos humanos, calem a boca e vão caçar o que fazer.

  9. Glaucia Welp disse:

    Sou a favor, é claro. Se eles estão drogados não podem responder pelos seus atos, logo o Estado tem a obrigação de zelar pela integridade desses seres tão fragilizados e que tal qual crianças não sabem o que fazem, precisam ser tutelados.Para proteção de todos no final das contas.

  10. Sander Fridman disse:

    1. A lei das Contravenções Penais traz uma serie de tipificacoes – entre elas vadiagem, etc – que foram abandonadas pelo poder publico por que não conseguia nem ao menos dar conta de suas obrigações relativas ao código penal. O poder Publico deve à sociedade sua aplicação;
    2. A lei penal e a civil identificam pessoas perigosas – crime de ameaça é subjetivo! – e as pessoas necessitadas da devida curatela que, na falta de outra pessoa deve ser solicitada e responsabilizado o representante do Monisterio Publico, cujo papel e obrigacao inclui garantir o devido tratamento, a conduta socialmente aceitável, e a responsabilização pela conduta inaceitável dos doentes sob sua responsabilidade.
    3. Ou o sujeito é doente, e a perícia permite determinar tratamento involuntário sob a responsabilidade do curador; ou não, e o sujeito deve ser incurso na lei da contravenções, cuja persistência em ato antisocial justifica seu recolhimento.

  11. Raimundo Trindade disse:

    usar uma substancia toxica para esquecer os problemas do dia- a -dia deve ser como emprestar dinheiro para pagar dívida sem ter como trabalhar para devolver o empréstimo, vira uma bola de neve, no caso das drogas, tem vários culpados nessa rede. Um é os pais, outro o governo que abriu as portas para a entrada do produto no Brasil, outro o capitalismo. Tem jeito? Sim. Mas o governo quer mesmo acabar com essa prática?. Se quizer é só usar o termo: CORTAR O MAL PELA RAIZ. Eliminar o vendedor atacadista ( Prender e Fuzilar em praça pública todos os chefes que forem aparecendo) , desse jeito a droga não vai chegar nos consumidores então eles não terão o que usar, imaginem só quem está pagando por tudo isso? os usuários, enquanto os distribuidores estão numa boa. Eu sugiro que cada Estado tenha suas próprias Leis, . SOU CONTRA ESSA ATITUDE DO GOVERNO. Sou a favor da PENA DE MORTE no Brasil PARA QUEM COMETE UM CRIME TÃO GRANDE CONTRA A NOSSA SOCIEDADE, AS NOSSAS QUERIDAS FAMÍLIAS fabricando esses produtos que destróem A VIDA DOS JOVENS, DOS ADOLESCENTES E ETC.VAMOS MUDAR ESSAS LEIS PARLAMENTARES.

  12. vilson disse:

    sou a fovor, as coisas sairam do controle, e o mommento de o estado mostrar que e forte,estas pessoas em sua maioria absoluta, são acomodadas, so querem molesa, não gostam de trabalhar, trilalharam este caminho e aproveitão que as tratamos como doentes, se beneficiam disto e nos pagamos a conta. Não adianta dizer que o pai e viciado, alcolatra, inrresponsavel, que passou fome, quando a pessoa presta, as provações da vida, so as tornam ainda mais humanas, responsaveis, guerreiras etc…. Se as dificuldades da vida fossem motivos para se embrenhar nas drogas, nas regiões pobres do brasil, todos se justificariam em ser viciados.

  13. Marluizo Pires Cruz disse:

    A questão polêmica da internação compulsória dos viciados em crack é culpa sem solução plausível aos gestores do país que não assumiu o dever constitucianal das ações e serviços público da saúde do Brasil.. Porquanto um país polêmico que pretende derrubar prédio de valor histórico e cultural, construir estadios suntuosos para atender às necessidades exigidas pela Fifa para Copa do Mundo de 2014. Este país tão compromissado submisso e generoso aos mandos externos não consegue antes estabelecer as prioridades do seu povo construir hospitais num sistema de saúde para atender preventivamente as pessoas, necessitando após o estado degradante das pessoas o Estado recorrer ao uso da força para internar compulsoriamente os usuários da droga em locais não especificado. Estaremos atentos aos desmando dos gestores.

  14. Rubem Vieira Santos disse:

    Sou a favor sim! desde que seja feito com seriedade e respeito.

  15. André Luiz Duarte de Queiroz disse:

    Eu já comentara sobre esse tema em 23/10/2012, e foi escolhido como opinião da semana em 27/10 :

    A maioria dos comentários é claramente a favor, inclusive o corajoso comentário de um leitor que se identifica como ex-usuário de crack. Ma há também quem se posicione contra tal medida (e é compreensível que baseiem suas opiniões no receio de que o Estado faça das internações compulsórias mera ‘ação de limpeza’ do espaço urbano, sem real investimento na recuperação dos viciados. Este risco existe, com o país à véspera da Copa do Mundo, e nenhum governante querendo que a imagem de sua cidade para o mundo seja comprometida pela presença das cracolândias — assim, a internação compulsória pode apenas servir para livrar o espaço urbano dos viciados (mas não livrar os viciados do vício…) Esse é o ‘senão’ ao qual a sociedade tem que estar atenta!

    De resto, gostaria que o leitor Sander Fridman esclarecesse seu comentário: num primeiro momento, pareceu-me que ele se posiciona contra tal medida, baseado em um visão jurídica (creio que ele seja advogado); mas, ao final, não entendi se o comentário expõe como ilegalidade a internação compulsória (o termo usado, ‘excrescência’, dá a entender que seja um abuso…). Poderia explicar melhor seu ponto de vista? Certamente, ajudará a todos a melhor compreender essa questão, com todos os prós e contras .

  16. Sander Fridman disse:

    A lei prevê limites ao direito de exercer a autonomia, entre os quais o exercício continuado de contravenção ou crime, e a existência de incapacidade civil, inclusive no caso dos ébrios habituais – não só por Alcool, mas também por outras drogas. Neste ultimo caso, curador deve ser determinado – na falta de outro, o ministério publico – que tem o dever de prover todas as medidas cabíveis para cessar o risco, o processo de doença, e proporcionar a devida reabilitação, sob penas de responsabilidade (inclusive a internação involuntária). Uma excrescência da regra é a internação compulsória, em que sem que haja um curador definido determina o juiz uma internação compulsória, que funciona como misto de pena e tratamento, independente de opinião medica!

  17. Bruno disse:

    Sou completamente a favor da internação compulsória, porém o estado tem lidado com esse assunto de maneira a querer “limpar” a cidade, os viciados estão sendo levados para clinicas nas quais só pioram o caso do sujeito, sem acompanhamento clinico nem terapêutico, os viciados que ali entram só pioram! (Não são todas as clinicas, acredito que hajam lugares sérios, que realmente respeitem o individuo, porém não conheço nenhum).
    O estado tem que começar a lidar com o crack como um problema de saúde, não um problema de segurança. Levar os viciados para clinicas é um começo, mas só isso não muda a situação caótica que vemos hoje, tem que haver mais orientação, abordar o assunto de uma maneira mais eficiente, em escolas, nas ruas, na tv. O crack é uma droga que realmente destrói, e não destrói só o usuário, toda a família se perde por causa do dependente. É dever do estado dar apoio a essas famílias e aos usuários, dar apoio com lugares que realmente possam reintegrar o individuo, lugares que possam dar apoio e ajudar os familiares a lidar com essa situação.

  18. Greco disse:

    À FAVOR.

  19. leonidas disse:

    Com todo respeito aos que são contra mas as famílias que já tiveram ou têm um caso de usuário sabem o quanto é difícil lhe dar com tal situação, a internação compulsória é algo que deve existir e mais ter o respaldo da justiça e acompanhamento para que terapeutas qualificados possam exercer seus trabalhos com seu objetivo fim que é a recuperação e digo mais as pessoas que estão usando especificamente essa droga o crack nao discernimento nem do que é certo e o que é errado, então devem ser internadas a forca mesmo pois se depender delas mesmas irem procurar ajuda muitos traficantes já estarão podres de ricos.

  20. maria felix disse:

    totalmente a fovor .

  21. Elizabete disse:

    Totalmente a favor.

  22. Leidy Santos disse:

    Eu sou totalmente favorável.
    Acho muito bom que deixem de hipocrisia.

  23. Maria dos Anjos disse:

    Sou 100% a favor, tudo que é feito para resgatar vidas é válido. Nesse caso estará salvando a vida do dependente, da família que sofre muito e de tantas outras pessoas.Vou torcer muito para que essa lei prevaleça, pois tenho um primo dependente de craque e é imprecionante o sofrimimento de sua família.

  24. Fábio disse:

    Sou totalmente a favor, ja fui vicíado en crack, e a 6 anos estou livre, e a conclusao que tenho sobre os dependentes quimicos, é que nao sao capazez de tomar decisões sobre o que é melhor ou nao para eles. Internaocão compulsória é para matar, judiar, ofender o dependentes? com certeza não a internação e para o beneficio do dependente e de toda a sociedade.

  25. Boris disse:

    Eu sou contra a internacao compulsoria, eu aqcho que cria despesas adicionais para o estado, eu acho que deveriamos aumentar a luta contra os criminosos que as vendem, e dar de graca os produtos aos viciados, para que eles nao tenham a necessidade de roubar para obter o produto. Assim com na Hollanda existe uma praca onde
    os viciados tem acesso aos seus produtos, e os tomam ate que nao os precisem mais.
    Nao ha outra maneira, querer dominar a vontade dos outros nao e possivel, somente acarreta despesas ao estado e
    desculpas aos crimes praticados , desculpas essas que nao tem cabimento, cada um deve assumir as responsabilisdades pelas suas decisoes. Os pretendentes defensores dos direitos humanos, sao em principio
    hipocritas, pois interferem nas decisoes objetivas necessarias a sociedade como um todo, e na verdade muitos deles
    somente procuram se projetar dentro da sociedade de uma forma que resultados nao podem ser medidos, eles
    que trabalhem para mudar o mu ndo ao invez de tentar parar as as consequencias daqueles que, (nao me interessa o motivo) se expoe a alguma forma de dependencia. Nao adianta ficar defendendo as causas perdoiadas.
    Devemos sim tomar decisoes objetivas que nos permitam extirpar todos aqueles que contribuiem para este estado
    de coisas.

  26. GILBERTO LUCAS disse:

    SOU TOTALMENTE A FAVOR A INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA PARA VICIADOS EM CRACK E JA TAVA NA HORA DOS NOSSOS GOVERNANTES TOMAR UMA PROVIDENCIA ADQUADA A ESTE ASSUNTO QUERO PARABÉNLIZAR A ATITUDE DO NOBRE GOVERNADOR DE SÃO PAULO GERALDO ALCKMIN/PSDB,MAIS SALIENTAR O MESMO QUE PRECISA SER TAMBEM MAIS ENERGICO E COMPETENTE NA SEGURANÇA PUBLICA E NO COMBATE AOS NARCOTRÁFICANTES DENTRO DO NOSSO ESTADO,REAFIRMANDO UM PEDIDO E ACLAMAÇÃO AO GOVERNADOR E AO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PUBLICA NO SENTIDO DE DAR MAIS AUTONOMIA A POLICIA E INVESTIR MELHOR NA QUALIDADE DOS NOSSOS POLICIAIS E TAMBEM AUMENTAR O EFETIVO DA ROTA NA PERIFERIA.

  27. iara disse:

    sou a favor desse tipo de internação,pois,as pessoas viciadas não estão com condições para decidir o que é melhor para suas vidas,após a internação é que percebem o mundo real para tentarem mudar e com ajuda que é o que mais precisam.

  28. geracina disse:

    Claro que sou a favor, deixa eles presos sem droga 2 ou 3 anos duvido que nao deixaria. pois os drogados sustentan os traficantes . acabando com os drogados para quem os traficantes vao vender as drogas, sera um prejuizo incalculavel.

  29. Luiz Antonio disse:

    Sou a favor, não só em relação ao crack mas também quanto as outras drogas, deveria haver internação compulsória e isolamento das drogas. Dentre os viciados, pouquíssimos são aqueles que se livram do vício por esforço próprio.
    O viciado estimula o tráfico de drogas e toda marginalidade associada; o viciado é capaz de ações ilegais ou violentas para manter seu vício, logo um risco para os demais. Culpar o Estado pelo flagelo das drogas não é justo, as famílias são as principais armas para evitar novos viciados. O Estado deveria batalhar seriamente na educação, desde cedo, o decalabro da educação em nosso País contribui sim, não só pela falta de sérios esclarecimentos dos malefícios mas por não preparar o cidadão para uma vida produtiva…Analfabetos, semi, etc, não conseguem bons empregos, a liberalidade dos costumes, gerando crianças sem um lar efetivo e a tolerância com a marginalidade, inclusive com os menores, escancra portas para ingresso neste mundo cão pela falta de condições para uma voda melhor! Quem é contra a internação, sei não, parece interessadona continuidade deste drama. Famílias estruturadas e cidadãos aptos para o trabalho e uma justiça séria, rápida e acima de tudo rigorosa, ajudaria e muito Luiz Antonio

  30. Áureo Ramos de Souza disse:

    Eu sou a favor e esse povo dos direitos humanos não sabem nada, eles não possuem parentes naquele amontoados de viciado. O vício é horrível e nós vermos nossos irmão morrendo é uma lastima e o governo tomou as providência que devia ser tomada, tentar não é erro, devemos sempre tentar pois eles irão ter uma assistência de qualidade e acompanhamento de pessoas capacitadas. Se acontecer de em dez, dois se salvarem já é uma conquista e continuidade valerá a pena.

  31. antonio augusto ribeiro neto disse:

    o novo secretario devia convidar os viciados em drogas para passar uma temporada no bairro onde ele mora ,talves depois de algum tempo eles aceitem o tratamento medico .

  32. Troiano disse:

    Sou a favor de que todos os esforços sejam conjugados para que se estirpe o consumo de drogas no país. Primeiramente esse negócio de governar apenas por decretos e decisões não dá muito certo pois se não houver locais apropriados para que os viciados sejam internados, será mais um furo n’água. Há que se vencer certos orgulhos para que os responsáveis por determinados setores não fiquem tirando o corpo fora dizendo não ser de sua responsabilidade isto ou aquilo, em suma, se o governador conseguir essa união entre essas diversas autarquias, será um ponto a seu favor.

  33. Mario Ficarelli disse:

    O Evandro Correia que me perdoe, não se trata de Lei. Se trata de defender a sociedade isolando e dando assistência a essas pessoas de forma condizente, sejam eles alcoólatras, crackólatras ou cocainólatras. Desculpe-me Evandro, mas você não é um deles, acredito, e mesmo que fosse com certeza quereria uma ajuda para voltar a sociedade com a auto estima elevada. Conheço algumas pessoas que só se deram conta da miserável situação a que são levados por esses males “modernos” quando muitas vezes se sentem trapos humanos. Então, porque não ajudá-los com todos os atuais recursos extraordinários da medicina moderna?

  34. israel pires bezerra disse:

    Eu nao sou FARISEU !
    Eles ASSALTAM as PESSOAS ! S’ao ASSALTANTES e n’ao viciados como quer5em enquadrar !!!!@

  35. Mario Ficarelli disse:

    Sou plenamente a favor. O comentário de Olbe, abaixo, é perfeito. Essas pessoas não têm condições de sózinhas ou com “conselhos” abandonar esse vício terrível. Entendo ainda que nossas fronteiras precisam ser melhor vigiadas. Acho que o consumidor de drogas também é responsável, pois ele alimenta o tráfico. Deveriam ser todos confinados em sanatórios com assistência médica especializada como uma tentiva de salvar alguns, seja traficante, seja consumidor.

  36. Rudy Lang disse:

    Sou contra a internação compulsória. É muita bondade para com esse pessoal.
    Tanto usuários como traficantes deveriam ser presos e mantidos isolados, pois eles são uma ameça inegável e perigosíssima à sociedade e PRINCIPALMENTE aos seus familiares.

  37. Evandro Correia disse:

    Soa muito estranho internar os usuários de crack. Vão internar também os usuários de cocaína? E os alcoólatras? Qual a lei que permite isso?

  38. Miralis disse:

    Sou a favor, pois até o momento nenhum otário dos “direitos humanos” resolveu isso, e não vai ser agora que irá. Mesmo porque, gera segurança, pois é sabido de todos que usuários cometem furtos, ou até mesmo roubos, para trocar por droga. Além de esvaziar as ruas do centro (crackolândia) dos zumbis.

  39. olbe disse:

    Sou a favor!!! As pessoas viciadas não conseguem sair deste vicio sozinhas, precisam de ajuda. O número de usuário está aumentando e estas pessoas são um perigo para a comunidade e para si mesmas. Se chegaram a este estágio é pq não tiveram que as ajudassem. Cada vez mais crianças estão viciadas. Qual outra solução? Quem é contra não mostra outras opções…Se este projeto do governador de São Paulo conseguir retirar das ruas 10% destas pessoas já estará contribuindo para melhorar a vida delas, destas famílias e da comunidade. Aqui no Rio, ver aquelas pessoas feito zumbis
    atravessando a Avenida brasil arriscando suas vidas e arruinando a vida do motorista que matar uma pessoa. mesmo se for inocentado, levará para o resto da vida este trauma de ter matado uma pessoa.