Início » Brasil » Irmã Dulce será proclamada santa pelo Vaticano
PRIMEIRA SANTA BRASILEIRA

Irmã Dulce será proclamada santa pelo Vaticano

O Vaticano aprovou a solicitação e Irmã Dulce será a primeira mulher nascida no Brasil a ser canonizada

Irmã Dulce será proclamada santa pelo Vaticano
Irmã Dulce será a primeira brasileira a ser canonizada (Foto: Irmã Dulce/ORF)

Irmã Dulce, conhecida como “Anjo bom da Bahia”, vai ser canonizada – declarada santa – pelo Vaticano. As informações foram divulgadas nesta terça-feira, 14, pelo Vatican News.

A beata Dulce Lopes Pontes, mais conhecida como Irmã Dulce, será a primeira mulher nascida no Brasil a ser reconhecida como santa. Isso porque a beata teve o seu segundo milagre reconhecido pelo Vaticano, através de um decreto.

Na última segunda-feira, 13, o Papa Francisco recebeu o cardeal Angelo Becciu, prefeito do Congregação das Causas dos Santos. Após o encontro, o pontífice autorizou o Dicastério vaticano a realizar o decreto. Porém, a data da canonização ainda não foi divulgada.

Após ser canonizada, a beata será reconhecida como Santa Dulce dos Pobres, devido às obras de caridade pelas quais ficou conhecida. Três graças alcançadas por devotos, após orações para a Irmã Dulce, estavam sendo analisadas por religiosos.

Os casos foram encaminhados ao Vaticano através das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), no ano de 2014. O segundo milagre, reconhecido recentemente, tem relação ao caso de uma pessoa que dormiu cega e acordou enxergando, de acordo com informações do portal G1.

O primeiro milagre foi reconhecido no dia 22 de maio de 2011, quando a Irmã Dulce foi beatificada – o processo de beatificação, que ocorre após a comprovação de um milagre, é considerado o último passo antes da canonização.

O milagre ocorreu em 2010, sendo relacionado à recuperação de uma mulher, que teve uma grave hemorragia após o parto e viu o sangramento parar após orar para a Irmã Dulce. A paciente havia passado por três cirurgias, porém continuava com hemorragia.

Irmã Dulce, porém, não é o primeiro religioso brasileiro a ter um espaço dentro do Vaticano. Conhecido pelas pílulas milagrosas que, de acordo com os fiéis, têm poder de cura, Frei Galvão, de Guaratinguetá, no interior de São Paulo, foi o primeiro santo brasileiro a ser canonizado, em 11 de maio de 2007. Na época, o responsável pela canonização foi o Papa Bento XVI.

Em 19 de maio de 2002, Madre Paulina, nascida na Itália, foi canonizada, sendo conhecida como a primeira santa do Brasil. Como Madre Paulina só passou a residir no Brasil aos dez anos de idade, a Irmã Dulce se tornará a primeira mulher nascida no Brasil a ser canonizada.

Quem foi Irmã Dulce

Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, mais conhecida como Irmã Dulce, nasceu em Salvador, em 26 de maio de 1914 e fez parte da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. 

Em 1933, ano em que entrou na congregação, passou a usar o nome de Irmã Dulce em homenagem à sua mãe, que se chamava Dulce Maria de Souza Brito Lopes Pontes, que faleceu quando a beata tinha apenas sete anos.

Irmã Dulce era conhecida pela sua bondade em ajudar e abrigar mendigos, também atendendo a operários. Além disso, também criou o posto médico União Operária São Francisco, primeira organização operária católica da Bahia. Em seus últimos 25 anos, a entidade realizou 60 milhões de atendimentos ambulatoriais e mais de 280 mil cirurgias.

Irmã Dulce faleceu em 13 de março de 1992, aos 77 anos.

Fontes:
G1- Segundo milagre atribuído a Irmã Dulce é reconhecido e ela será proclamada santa, diz Vaticano

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *