Início » Brasil » Irmão de Piñera foi autor de reforma da previdência de Pinochet
CHILE

Irmão de Piñera foi autor de reforma da previdência de Pinochet

Quando foi perguntado sobre 'que Piñera você prefere', Eduardo Bolsonaro não titubeou: o pinochetista José

Irmão de Piñera foi autor de reforma da previdência de Pinochet
José Piñera é criador dos planos privados de pensão AFP (Foto: Flickr/StoffeliX)

“As distintas visões sobre os governos que tivemos nos anos 1970 e 1980 devem ser feitas com respeito, etc, etc, etc”. A reação muito tímida de Piñera, atual inquilino do Palácio La Moneda, à agressão muito grave de Jair Bolsonaro a Michelle Bachelet, inquilina antiga, só surpreendeu quem não conhece Sebastián, que em março promoveu um jantar em homenagem a Bolsonaro lá mesmo, no La Moneda, de onde Salvador Allende saiu morto no dia do golpe de Pinochet, mais um que Bolsonaro tanto gosta de saudar.

            Só surpreendeu quem não conhece a família.

“José Piñera é uma inspiração inegável. Agora também temos o nosso Chicago Boy, que é o Paulo Guedes. Trinta anos depois, o Brasil vai tentar fazer o que o Chile fez nos anos 1980, estamos muito atrasados. Então, obrigado José Piñera!”.

Foi assim que Eduardo Bolsonaro respondeu ao jornal La Tercera, em meados de dezembro do ano passado, quando foi perguntado sobre “que Piñera você prefere, José ou Sebastián?”.

Eduardo acompanhou o pai naquela visita oficial que Bolsonaro fez em março a Sebastián. Em dezembro do ano passado, Eduardo Bolsonaro esteve no Chile “com o objetivo de conhecer o sistema previdenciário do país”, uma das “bases macroeconômicas” lançadas em combo com um banho de sangue.

Sobre governos militares lavando as ruas com sangue na América do Sul, Eduardo disse assim ao jornal chileno La Tercera, na linha da saudação daquele combo macabro – a linha do próprio presidente da República Federativa do Brasil:

“Isto aconteceu com o Chile, com o Brasil e com a Argentina, com mais ou menos energia. Mas no Chile hoje vocês veem os frutos de sua reforma nas pensões, na economia, que têm muito a ver com as reformas que ele fez na década de 1980”.

O jornal chamou Eduardo de “Bolsonaro Jr.”. Já a menção a “nosso Chicago Boy”, feita por Eduardo Bolsonaro ao jornal La Tercera, é uma referência a economistas latinoamericanos que desde a década de 1950 frequentam a Universidade de Chicago, baluarte da economia liberal.

Um punhado deles, com José Piñera na turma, participou da primeira experiência de neoliberalização de um país em todo o mundo, levada a cabo na base do banho de sangue: no Chile de Augusto Pinochet. Esse punhado foi batizado assim, “the Chicago Boys”. Foi nessa escola, a Universidade de Chicago, que Paulo Guedes honrou-se mestre e doutor.

Dois dias depois da entrevista dada ao jornal La Tercera, Eduardo Bolsonaro tuitou uma foto em que aparece tomando vinho e petiscando com o Piñera mais velho, com o comentário: “Esse é um daqueles momentos que não têm preço. Vinho e resenha com José Piñera, o homem que com 29 anos fez as reformas que colocaram o miserável Chile nos trilhos e foram a base para que hoje [o país] tenha renda per capita de US$ 25 mil e reduzido pobreza em 50%. Um dia o Brasil chega lá!”.

O Brasil já tem seu Chicago Boy. Só falta o banho de sangue. “Um dia o Brasil chega lá!”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Roberto Henry Ebelt disse:

    Chile teve a sorte de não ter virado uma cubinha sul americana graças a Pinochet. Não se trata câncer com aspirina. Chega de esquerdismo neste site que era equilibrado.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *