Início » Brasil » ‘Isca eletrônica’ pode evitar aumento de roubo de carga
São Paulo

‘Isca eletrônica’ pode evitar aumento de roubo de carga

As iscas são chips embutidos nos produtos, que passarm a ser monitorados da mesma forma que os caminhões

‘Isca eletrônica’ pode evitar aumento de roubo de carga
Os principais alvos de roubos de carga são: produtos alimentícios, medicamentos e eletroeletrônicos (Foto: Wikimedia)

Com o aumento dos casos de roubo de cargas no estado de São Paulo, responsável por quase 60% das ocorrências no país, indústrias e empresas de transporte têm investido cada vez mais em tecnologia, apontada como a principal arma para combater esse tipo de crime, a partir do uso de equipamentos como “iscas eletrônicas”.

Segundo Antônio Marin, coronel aposentado da PM, que atua como gerente nacional de risco da BrasPress, uma das principais transportadoras do país, a empresa investiu cerca de R$ 50 milhões em logística de seguranças e equipamentos, como as “iscas eletrônicas”. As iscas são chips embutidos nos produtos, que passam a ser monitorados da mesma forma que os caminhões.

Além de o motorista ter que comunicar à central de riscos toda e qualquer alteração na rota, ele também precisa adotar uma série de medidas durante o trajeto, monitorado por satélite, como fazer as paradas em locais previamente combinados.

Os principais alvos de roubos de carga são: produtos alimentícios, medicamentos e eletroeletrônicos. Segundo o gerente nacional de risco da BrasPress, o roubo em trânsito vem diminuindo. Entretanto, o momento mais crítico é o de desembarque das mercadorias, ainda mais em grandes centros urbanos como Rio e São Paulo.

Fontes:
Folha de S. Paulo-Roubo de carga cresce, e empresas trocam escolta por 'isca eletrônica'

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *