Início » Brasil » Já são mais de 800 pontos atingidos por óleo, aponta Ibama
NOVA CONTAGEM

Já são mais de 800 pontos atingidos por óleo, aponta Ibama

Origem das manchas está longe de ser esclarecida, diz coordenador-geral do Cenima

Já são mais de 800 pontos atingidos por óleo, aponta Ibama
Os primeiros registros de manchas de óleo ocorreram no dia 30 de agosto (Fonte: Reprodução/Adema)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Mais de 800 pontos já foram atingidos pelas manchas de óleo que começaram a aparecer no litoral brasileiro há cerca de três meses. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 28, pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama).

Há registros de manchas de óleo em todos os estados do Nordeste e também em localidades do Espírito Santo e do Rio de Janeiro.

Pedro Binelli, coordenador-geral do Centro Nacional de Monitoramento e Informações Ambientais (Cenima), que é ligado ao Ibama, afirmou que a origem das manchas está longe de ser esclarecida e que “perdemos o ‘timing'”.

Binelli destacou que, “quanto mais passa o tempo, mais difícil encontrar a origem das manchas de óleo. Você perde as conexões, precisa mapear as correntes e, como espalhou demais, puxar o fio da meada é complicado”. A informação é do portal G1.

Os primeiros registros de manchas de óleo ocorreram no dia 30 de agosto em praias da Paraíba. Desde então, os números só cresceram.

O coordenador-geral do Cenima ressaltou que o aumento do número de registros das manchas de óleo em novembro se deve a uma mudança de metodologia de contagem do Ibama. Anteriormente o registro era feito conforme surgiam relatos. A partir de agora, cada localidade registrada se refere a 1 km de praia.

Todas as possíveis origens das manchas de óleo apontadas até agora por diversos pesquisadores foram contestadas pela Marinha.

Fontes:
G1 - Manchas de óleo chegam a mais de 800 pontos após mudança de metodologia na contagem do Ibama

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *