Início » Brasil » Temer gera polêmica ao chamar impeachment de Dilma de ‘golpe’
EM ENTREVISTA

Temer gera polêmica ao chamar impeachment de Dilma de ‘golpe’

'Jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe', disse o ex-presidente, em entrevista ao programa Roda Viva

Temer gera polêmica ao chamar impeachment de Dilma de ‘golpe’
Declaração foi dada quando Temer comentava o fato de ter sido chamado de 'golpista' (Fonte: Agência Brasil)

Em entrevista ao programa “Roda Viva”, da TV Cultura, o ex-presidente Michel Temer afirmou nesta segunda-feira, 16, que jamais apoiou ou se empenhou pelo que chamou de “golpe”, referindo-se ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

A afirmação foi feita por Temer ao comentar o fato de ter sido chamado de “golpista” durante o processo de impeachment deflagrado contra Dilma em 2016.

“Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe. Aliás, muito recentemente, o jornal Folha detectou um telefonema onde o ex-presidente Lula me deu, onde ele pleiteava e depois esteve comigo para trazer o PMDB para impedir o impedimento. E eu tentei, mas a esta altura, eu confesso, que a movimentação popular era tão grande e tão intensa que os partidos já estavam mais ou menos vocacionados para a ideia do impedimento”, disse Temer durante a entrevista.

A reportagem citada por Temer na entrevista foi publicada na última semana pelo jornal Folha de S.Paulo, enfraquecendo a tese de que o ex-presidente Lula teria aceitado o cargo de ministro da Casa Civil no governo Dilma para se proteger das acusações da Operação Lava Jato.

Temer ressaltou que a movimentação de Lula estava ligada ao processo de impeachment de Dilma: “Depois ele [Lula] esteve comigo, no pavilhão das autoridades, conversando comigo sobre o impedimento. O fundamento básico dele foi tentar trazer o PMDB e outros partidos no sentido de negar a possibilidade de impedimento”.

Eleição de Bolsonaro e impeachment de Dilma

Questionado sobre a atual conjuntura política do país, Michel Temer não vê relação entre a eleição de Bolsonaro e o impeachment de Dilma Rousseff.

“Eu não faço exatamente esta conexão [entre impeachment e eleição de Bolsonaro]. No Brasil, de tempos em tempos, as pessoas querem mudar tudo. Aconteceu na eleição do Lula, há mais de 15, 18 anos atrás, aconteceu agora com o Bolsonaro. Houve uma onda para tentar mudar tudo que estava presente política e administrativamente”, ressaltou Temer.

O ex-presidente disse ainda que não vê perigo de o país “caminhar para um sistema autoritário” a partir do atual governo.

Fontes:
Uol - "Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe", diz Temer sobre impeachment

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *