Início » Brasil » Jean Wyllys e embaixadora brasileira discutem na ONU
PALCO INTERNACIONAL

Jean Wyllys e embaixadora brasileira discutem na ONU

Wyllys participava de um painel na ONU para falar sobre o avanço do populismo no mundo. Embaixadora defendeu governo Bolsonaro e criticou Wyllys

Jean Wyllys e embaixadora brasileira discutem na ONU
‘Bolsonaro não abandonou o Brasil, mesmo depois de ter levado uma tentativa real de tirar sua vida’, afirmou a embaixadora (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O ex-deputado federal Jean Wyllys e a embaixadora do Brasil na Organização das Nações Unidas (ONU), Maria Nazareth Farani Azevedo, protagonizaram uma intensa discussão nesta sexta-feira, 15. Wyllys participava de um painel na ONU como convidado, falando sobre o avanço do populismo no mundo.

A embaixadora não estava na sala no momento em que Wyllys discursava. A brasileira não participou de nenhum dos eventos organizados por ONGs para falar sobre a situação do Brasil durante toda a semana. Para o painel, Maria Azevedo chegou atrasada e tentou, em diferentes oportunidades, ter a palavra, mas demorou a ser autorizada pela moderadora. Quando pôde, a embaixadora atacou Wyllys verbalmente.

“Bolsonaro não abandonou o Brasil, mesmo depois de ter levado uma tentativa real de tirar sua vida”, afirmou, fazendo referência à desistência de Wyllys em assumir o seu terceiro mandato como deputado federal por causa de ameaças. “[Bolsonaro] não é um criminoso e seu governo não é uma organização criminosa. [ …] Ele não cuspiu na cara da democracia”, afirmou.

De acordo com a embaixadora, é mentira que homossexuais estejam sendo perseguidos. Ademais, disse que o governo Bolsonaro vai defender os direitos humanos. A afirmação, porém, estimulou risadas dos ativistas que estavam presentes na sala. “Pessoas que abandonaram seus eleitores para percorrer o mundo para disseminar fake news não têm credencial para falar sobre democracia”, declarou, em novo ataque a Wyllys.

Quando encerrou a fala, Maria Azevedo se levantou para sair da sala. Questionada por outros participantes do debate, a embaixadora afirmou que não ficaria para ouvir a resposta de Wyllys. O jornalista Jamil Chade divulgou, nas redes sociais, a discussão entre a embaixadora e o ex-deputado federal. Com Maria Azevedo saindo da sala, Wyllys começou a falar e, ao fim, foi aplaudido pelos participantes.

“Por favor embaixadora, ouça minha resposta….A minha presença aqui amedronta a senhora e o seu governo, que não tem compromisso com a democracia, sobretudo, e no momento em que a imprensa revela ligações entre organizações criminosas e os assassinos de Marielle Franco e a família do presidente da República que ocupa o Palácio do Planalto”, afirmou Wyllys.

Fontes:
Uol-Embaixadora do Brasil na ONU promove bate-boca com Jean Wyllys

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *