Início » Brasil » João de Deus é acusado de tentativa de assassinato
MÉDIUM

João de Deus é acusado de tentativa de assassinato

Mulher acusa o médium – preso desde dezembro do ano passado – de estupro seguido de tentativa de assassinato em 1973

João de Deus é acusado de tentativa de assassinato
João de Deus está preso desde dezembro do ano passado denunciado por abuso sexual e estupro (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Uma mulher acusou o médium João de Deus, que está preso desde dezembro do ano passado denunciado por abuso sexual e estupro, de ter tentado assassiná-la em 1973. A revelação foi feita no programa Fantástico, da Rede Globo.

A mulher, que não quis se identificar, afirma que foi estuprada e posteriormente baleada por João de Deus em Alexânia, uma cidade que fica perto de Abadiânia, onde João de Deus vivia. A vítima diz que foi levada para o local para uma suposta “lavagem espiritual”.

Ainda de acordo com a mulher, ela teve uma hemorragia após o estupro e então o médium teria decidido matá-la. A vítima diz ainda que foi atingida por quatro tiros e que uma das balas continua alojada em seu pescoço. A então adolescente teria sido jogada em um rio e foi resgatada por um pescador que a levou para um hospital.

Embora o suposto crime já tenha prescrito, o Ministério Público ressaltou que as revelações podem auxiliar a traçar o perfil criminológico do médium João de Deus.

Defesa solicitou que médium fosse transferido para hospital

Na última sexta-feira, 22, o ministro do Superior Tribunal de Justiça Nefi Cordeiro atendeu ao pedido de defesa e autorizou que João de Deus fosse internado no Hospital Neurológico de Goiânia.

A defesa afirma que o médium tem “um aneurisma da aorta abdominal com dissecção e alto risco de ruptura sendo necessário o controle adequado da pressão arterial”.

A internação segue as mesmas regras do Núcleo de Custódia, onde o médium continua sendo monitorado 24 horas por dia por agentes prisionais e só pode receber visitas uma vez por semana, exceto para seus advogados, que podem entrar em contato sempre que julgarem necessário.

Fontes:
Uol - Mulher afirma que João de Deus tentou matá-la a tiros após estupro
G1-João de Deus é escoltado 24 h por dia em hospital e só pode receber visitas uma vez por semana, diz DGAP

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *