Início » Brasil » Joaquim Barbosa se defende de críticas petistas nas redes sociais
Política

Joaquim Barbosa se defende de críticas petistas nas redes sociais

O ex-ministro do STF também condenou as reuniões sigilosas entre o ministro da Justiça, Eduardo Cardoso, e os advogados de empreiteiras da Lava-Jato

Joaquim Barbosa se defende de críticas petistas nas redes sociais
O ex-ministro esteve no camarote da Viradouro na Sapucaí. Segundo ele, os advogados não deve procurar solução na política e sim na Justiça (Foto: Reprodução/O Globo)

Joaquim Barbosa, ex-presidente de Supremo Tribunal Federal (STF), usou novamente as redes sociais para reafirmar sua opinião sobre a demissão do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e defender-se dos ataques de petistas, que condenaram seus posts no Twitter sobre as audiências do ministro com os advogados das empresas investigadas na Operação Lava-Jato.

“Sobre as reações aos meus posts recentes sobre confusão entre Política e Justiça: meus críticos fingem não saber que hoje sou um cidadão livre. ‘Cidadão livre’: livre das amarras do cargo público. Cidadão na plenitude dos seus direitos, pronto para opinar sobre as questões da ‘Pólis’”, disse Barbosa em dois de seus tweets.

Além de se defender dos ataques petistas, o ex-ministro do STF aproveitou para criticar a conduta dos advogados envolvidos no caso, afirmando que não se deve procurar políticos para resolver problemas de Justiça.

“Se você é advogado num processo criminal e entende que a polícia cometeu excessos/deslizes, você recorre ao juiz. Nunca a políticos! Os que recorrem à política para resolver problemas na esfera judicial não buscam a Justiça. Buscam corrompê-la. É tão simples assim”.

A Comissão de Ética Pública da Presidência será acionada para investigar os atos do ministro José Eduardo Cardozo, que manteve reuniões com os advogados das empreiteiras da Lava-Jato sem registrá-las. Os deputados da oposição irão apresentar requerimentos para levar o ministro às comissões temáticas do Congresso Nacional.

Petistas defendem Cardozo

Os parlamentares do PT se pronunciaram para defender o ministro. Disseram que faz parte do cargo dele estar em contato com os advogados e que isso é uma demonstração da vontade do governo de resolver o caso de corrupção na Petrobras. O deputado Alfonso Florence (PT-BA) afirmou também que o fato de as reuniões não aparecerem na agenda do ministro é algo que não passa por ele. O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) reforçou a afirmação de Florence e aproveitou para alfinetar Joaquim Barbosa.

“É um ministro que conversa com a advocacia, diferentemente do ministro demissionário do STF que não recebia os advogados para conversar. Não é justo que depois de se demitir, queira demitir ministros”.

 

Fontes:
O Globo-‘Sou um cidadão livre’, diz Joaquim Barbosa em reação às críticas petistas

12 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Esse dabate todo é desnecessário para entender o assunto: é evidente que as empreiteiras querem cobrar diretamente ao ministro do PT, a conta do dinheiro “investido” na reeleição de madame.

  2. André Luiz D. Queiroz disse:

    Obrigado, Luiz!
    Sigamos discutindo, ou melhor, debatendo os temas da realidades brasileira, para o enriquecimento cultural de todos (espero!) e, também, para o crescimento da consciência cívica e política em geral (espero ainda mais!)
    Abração!

  3. luiz c silva disse:

    André Luiz D. Queiroz, como é bom discutir com alguém em um nível elevado (bastante diverso das baixarias que encontramos nas redes sociais, com ofensas de lado a lado). Não quis entrar no mérito das questões e sim realçar a diferença de postura do Ex-Ministro Joaquim Barbosa quando se trata da liberdade de se expressar. Quanto aos conteúdos das opiniões expressadas por Lula e Barbosa podemos discuti-las em uma outra oportunidade. Um grande abraço.

  4. André Luiz D. Queiroz disse:

    luiz c silva,
    Sim, agora está claro. Mas, ainda assim, permita-me discordar. Se, no passado, Joaquim Barbosa criticou Lula por ter questionado a lisura do trabalho realizado pelos membros da mais alta Corte de Justiça — o STF — e tê-lo feito em um órgão da imprensa estrangeira, foi porque tal atitude desacreditava a seriedade não só do STF como também de todas as instituições republicanas brasileiras (assim entendo eu!) perante a opinião pública internacional! E tal questionamento partia não de um cidadão comum, anônimo, mas de um ex-presidente da república, o que tornava o fato ainda mais grave! Já Barbosa, agora na condição de cidadão — embora detenha o status de ex-ministro e ex-presidente do STF — critica José Eduardo Cardozo por agir de forma flagrantemente não condicente com seu cargo de Ministro da Justiça: reunir-se sigilosamente com advogados de acusados na Operação Lava-Jato — o que, evidentemente, dá a entender tentativa de interferência indevida no processo!
    Barbosa, agora não mais na condição de juiz, ministro ou o que seja, não mais está sujeito a manter posição de ‘neutralidade’ , e portanto pode sim opinar sobre o assunto! Sua opinião, claro, tem peso, por tratar-se de um ex-ministro e ex-presidente do STF, mas não afeta negativamente o processo investigativo; diferente de Lula, ex(?…)-presidente da república, que, ao questionar a lisura do STF em veículo de mídia estrangeira, mancha as instituições brasileiras!
    Eu entendo assim! Não tenho Joaquim Barbosa como ‘Salvador da Pátria’, o que ele não é (e é melhor que seja assim, para o Brasil e para o próprio!), mas entendo que suas manifestações públicas são, via de regra, corretas e pertinentes à realidade política brasileira.
    Abraços.

  5. luiz c silva disse:

    Meu caro André Luiz D. Queiroz, eu apenas estou realçando a incoerência do Ex-Ministro Joaquim Barbosa. Quando o Lula se manifestou o Joaquim criticou a postura de um Ex-Presidente da República porém agora ele diz que como Ex-Presidente do STF pode opinar livremente. Das duas uma, ou um ex-presidente (da República ou do STF) livrou-se das amarras do cargo público que ocupava ou não. O que não pode é: Quando é comigo é assim e quando é com outro é assado. Minha posição agora está clara?

  6. André Luiz D. Queiroz disse:

    luiz c silva,
    Acabou que não entendi a quem você critica: se a Joaquim Barbosa, ou a Lula?…

    inacioantonioneto@gmail.com,
    A aposentadoria a que fez jus Joaquim Barbosa não foi apenas por exercer os cargos de ministro e ex-presidente do STF; ele já tinha uma longa carreira de servidor público; que ele tenha amealhado patrimônio significativamente maior que o o da média brasileira, pode até encher muita gente de inveja!, mas não tem nada de ilegítimo, e nada tem a ver com qualquer tipo de benesse que Dilma ou Lula pudesse lhe oferecer (para comprar seu silêncio, como ficou insinuado em seu comentário…); Além disso, qualquer um pode comprar imóveis no estrangeiro, desde que tenha recursos financeiros para isso.
    Joaquim Barbosa era, e é, uma figura polêmica no cenário político nacional — aclamado por muitos, e execrado por outros tantos! Eu o admiro, embora também não deixe de fazer-lhe críticas a algumas de suas atitudes… Creio que ele vinha se ‘preservando’, mas, perante a flagrante impostura do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, Barbosa — como ‘homem das leis’ que é — não tolerou e soltou o verbo, na condição de cidadão e não mais como ministro do STF ou mesmo juiz.
    Eu penso assim!

  7. luiz c silva disse:

    Quando ano passado O Ex-Presidente do STF criticou o Ex-Presidente Lula (Lamento profundamente, que um ex-Presidente da República tenha escolhido um órgão da imprensa estrangeira para questionar a lisura do trabalho realizado pelos membros da mais alta Corte de Justiça do País. A desqualificação do SupremoTribunal Federal, pilar essencial da democracia brasileira, é um fato grave que merece o mais veemente repúdio. Essa iniciativa emite um sinal de desesperança para o cidadão comum, já indignado com a corrupção e a impunidade, e acuado pela violência.) ele não considerou que este era um ‘Cidadão livre’: livre das amarras do cargo público. Cidadão na plenitude dos seus direitos, pronto para opinar sobre as questões da ‘Pólis’”, não é mesmo?

  8. inacioantonioneto@gmail.com disse:

    Depois de uma boa aposentadoria Joaquim Barbosa nunca mais falou em Corrupção no Governo Lula e Dilma. O mesmo agora está curtindo o seu belo Ap. em Miami. É uma questão de Cidadania falsa.

  9. Henrique de Almeida Lara disse:

    Se houvesse realismo com seriedade e objetividade, incluindo desejo responsável para solucionar com competência a situação caótica em que se encontrado a Nação brasileira, o cargo de Ministro da Justiça não seria político, mas técnico. E, assim, o cidadão brasileiro número 1 (um) para ocupar o cargo seria Joaquim Barbosa. Sem dúvida, poderia haver outros, pois acredito que ainda haja outras pessoas de bem e competentes no Brasil. Numa segunda indicação, citaria o Juiz Moro.

  10. jovelino bispo vieira disse:

    Jose Eduardo Cardoso ( pseudo ministro da justica) faz o seu papel de LACAIO de Dilma/ lula, ele vem usado o seu cargo para intimidar os agentes da lavajato , e revoltante pensar que a nossa tao competente POLICUA FEDERAL responde a esse crapula, Quanto a Joaquim Barbosa ele esta mais do que certo, como.cidadao ele esta tao revoltado como todos nos com a atitude tendenciosa desse FANTOCHE DO “PT”

  11. Carlos disse:

    Lógico que um dos advogados da lava jato,petrolão,mensalão …….,que por acaso esta ministro da injustiça zé duda cardozo
    teve que agir com mais empenho porque o Lula deu uma mij… em público nas atuações da PF,subordinada ao ministro Cardozo ,eu falei subordinado não submissa ,então ele tenta dar um jeito sem jeito.E agora vai ter de se explicar ao congresso pelas longas horas extras para defender e apoiar advogado de bandidos corruptos do dinheiro do suado contribuinte .

  12. Paulo disse:

    Barbosa está correto, é cidadão, como eu e você que lê!

    Encontro às secretas, é coisa suspeita!

    E temos problemas administrativos no Brasil e corrupção para todo lado!

    Nem opção para votar temos mais. Os que o criticam querem tapar o sol com a peneira.

    No qual odeiam a verdade. Mas também opção para fazer pior ninguém quer.

    Temos um senado e câmara de deputados a custo muito alto do cidadão, pagamos ministros e presidente para ver tantos desmandos e incapacidade administrativa. Montes de doutores que só pensam em si mesmos, quando é para administrar para o povo, o que é do povo! O povo, cidadão é livre para reclamar e cobrar a verdade!

    Barbosa, estudou e fez por onde para chegar onde chegou! E viveu o díficil papel de estar por entre cobras, tendo que prender serpentes. Se fizeram curtiram conscientemente e são dignos de estar na jaula. É consciente para errar,

    mas não é para pagar pelo que fez. Parece o outro que entrou com drogas em outro país, mas é doente para ser executado.

    Se Barbosa trabalhou com dignidade do lado da justiça, sabe que é aqui se fez, aqui se paga! Aí querem fugir impunes!

    Brasil, mostra tua cara!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *