Início » Brasil » Jorge Picciani é condenado a 21 anos de prisão
EX-PRESIDENTE DA ALERJ

Jorge Picciani é condenado a 21 anos de prisão

Ex-deputados Paulo Melo e Edson Albertassi também foram condenados pelo TRF-2

Jorge Picciani é condenado a 21 anos de prisão
Ex-presidente da Alerj foi condenado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa (Fonte: Reprodução/Tânia Rêgo/Arquivo/Agência Brasil)

O ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) Jorge Picciani foi condenado nesta quinta-feira, 28, a 21 anos de prisão e 564 dias-multas (20 salários mínimos cada dia-multa).

Além de Picciani, os ex-deputados Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do MDB, também foram condenados pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Paulo Melo foi condenado a 12 anos e cinco meses, com 350 dias-multas (20 salários mínimos cada dia-multa). Já Albertassi foi condenado a 13 anos e 4 meses de prisão, com 392 dias-multas (15 salários mínimos cada dia-multa).

A ação penal foi movida a partir da Operação Cadeia Velha, um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, que levou à prisão dos três ex-parlamentares em novembro de 2017. Eles chegaram a ser soltos, porém foram novamente detidos por determinação do STF.

Os três condenados estão em prisão preventiva, sendo que Picciani cumpre regime domiciliar desde abril de 2018 por questões de saúde. Melo e Albertassi estão detidos no Presídio Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

O cumprimento da pena anunciada nesta quinta não tem início imediato, pois ainda há possibilidade de recursos. A sentença começa a ser cumprida apenas após a condenação em segunda instância.

Os três ex-deputados são acusados de recebimento de propina para beneficiar empresas dos setores de construção civil e transportes públicos.


Fontes:
EBC - TRF2 condena ex-presidente da Alerj e dois ex-deputados por corrupção

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *