Início » Brasil » Jorge Zelada é o quarto ex-diretor da Petrobras preso na Lava-Jato
Lava-Jato

Jorge Zelada é o quarto ex-diretor da Petrobras preso na Lava-Jato

Ex-diretor da estatal suspeito de enriquecimento ilícito teve uma conta com € 10 milhões, em Mônaco, bloqueada pelas autoridades locais

Jorge Zelada é o quarto ex-diretor da Petrobras preso na Lava-Jato
Polícia Federal também cumpriu outros quatro mandados de busca e apreensão (Foto: Wikimedia)

Mais um ex-diretor da Petrobras foi preso na manhã desta quinta-feira, 2, no Rio de Janeiro. Dessa vez foi Jorge Zelada, que era responsável pelo setor Internacional da estatal. O mandado de prisão foi emitido junto com outros quatro de busca e apreensão, dando início a 15ª fase da Operação Lava-Jato. Zelada é o quarto ex-diretor da Petrobras a ser preso. Ele se junta a Nestor Cerveró (Internacional), Paulo Roberto Costa (Abastecimento) e Renato Duque (Serviços).

A nova fase foi batizada de “Conexão Mônaco”, pois o diretor tinha uma conta em um banco do principado com 10 milhões de euros. Zelada substituiu Cerveró na diretoria da Petrobras. Em março, autoridades de Mônaco bloquearam a conta do ex-diretor e os procuradores afirmaram que faltavam apenas as provas do enriquecimento ilícito para fazer o pedido de prisão.

Zelada assumiu a diretoria Internacional da Petrobras em 2008, logo após a saída de Cerveró, e ficou lá até 2012, quando foi demitido pelo conselho administrativo. Ele foi citado nas delações de Paulo Roberto Costa e de Pedro Barusco. Segundo Barusco, ambos tinham contas no mesmo banco suíço.

A Controladoria Geral da União (CGU) já tem processo de investigação aberto contra o ex-diretor por suspeita de pagamento de propina à empresa holandesa SBM Offshore. Zelada negou as acusações e seus advogados preferiram não se pronunciar.

Fontes:
Ex-diretor de Internacional da Petrobras Jorge Zelada é preso na 15ª fase da Lava-Jato

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *