Início » Brasil » José Dirceu cumprirá pena até 2021
Condenado no mensalão

José Dirceu cumprirá pena até 2021

Previsão consta nas guias de recolhimento de condenados no mensalão disponíveis no site do STF

José Dirceu cumprirá pena até 2021
Dirceu foi preso no último dia 16 de novembro (Fonte: Reprodução/Veja)

As guias de recolhimento de condenados no julgamento do processo do mensalão disponíveis no site do STF mostram que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu cumprirá pena até 15 de outubro de 2021.

Já o empresário Marcos Valério, conhecido como operador do esquema do mensalão, terminará de cumprir sua pena somente em abril de 2051.

Os documentos mostram ainda a data das prisões de 11 condenados, no dia 16 de novembro, e as previsões de quando eles terão direito à progressão de regime e quando podem pedir livramento condicional.

Os cálculos incluídos nesses documentos levam em consideração apenas as penas pelos crimes cujo julgamento já foi concluído.

Confira abaixo os dados incluídos nas guias de recolhimento dos condenados:

José Dirceu
Pena total: 7 anos e 11 meses
Progressão de regime: 12/03/2015
Livramento condicional: 05/07/2016
Término da pena: 15/10/2021

Cristiano Paz
Pena total: 17 anos e 8 meses e 20 dias
Progressão de regime: 29/10/2016
Livramento condicional: 11/10/2019
Término da pena: 05/08/2031

Katia Rabello
Pena total: 14 anos e 5 meses
Progressão de regime: 09/04/2016
Livramento condicional: 04/09/2018
Término da pena: 15/04/2028

Jacinto Lamas
Pena total: 5 anos
Progressão de regime: 14/09/2014
Livramento condicional: 15/07/2015
Término da pena: 15/11/2018

Romeu Queiroz
Pena total: 6 anos e 6 meses
Progressão de regime: 15/12/2014
Livramento condicional: 14/01/2016
Término da pena: 15/05/2020

Marcos Valério
Pena total: 37 anos 5 meses e 6 dias
Progressão de regime: 10/02/2020
Livramento condicional: 07/05/2026
Término da pena: 21/04/2051

Delúbio Soares
Pena total: 6 anos e 8 meses
Progressão de regime: 25/12/2014
Livramento condicional: 04/02/16
Término da pena: 15/07/2020

José Genoino
Pena total: 4 anos e 8 meses
Progressão de regime: 25/08/2014
Livramento condicional: 04/06/2015
Término da pena: 15/07/2018

Ramon Hollerbach
Pena total: 19 anos, 9 meses e 20 dias
Progressão de regime: 06/03/2017
Livramento condicional: 21/06/2020
Término da pena: 05/09/2033

José Roberto Salgado
Pena total: 8 anos e 2 meses
Progressão de regime: 25/03/2015
Livramento condicional: 04/08/2016
Término da pena: 15/01/2022

Simone Vasconcelos
Pena total: 10 anos e 10 meses
Progressão de regime: 04/09/2015
Livramento condicional: 25/06/2017
Término da pena: 15/09/2024

Fontes:
Estadão - Dirceu cumprirá pena até 2021; Valério estará livre em 2051

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Gutemberg Oliveira disse:

    Que “coincidência” interessante: TODOS os apadrinhados políticos receberam penas menores que 10 anos, sendo que a maior é do poderoso chefão, vulgo José Dirceu.
    Até quando há sensação de justiça feita os políticos ainda saem ganhando.. Isto porque nem conseguiram suas míseras aposentadorias!
    Eita Brasil…

  2. Roberto1776 disse:

    Mais uma vez é notável o erro que foi a LEI DE ANISTIA. Esses josés jamais deveriam ter sido anistiados.

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    PELO AO MENOS ALGUMA COISA FOI FEITA E SE AVANÇOU MUITO, DAQUI PRA FRENTE A COISA FICARÁ MUITO PIOR, ISTO É, ENQUANTO JOAQUIM ESTIVER NO PODER.

  4. Joaquim Caldas disse:

    O maior erro do STF é enquadrar Zé Dirceu e Genoíno no regime de detenção – semi aberto.Sabem,os juízes do STF, que os crimes de corrupção ativa ou passiva enquadram-se no regime de reclusão – regime fechado.Por quê esse atenuante?
    Roubar a nação é crime que passa por sobre juramento de cumprir a constituição.
    Um outro crime ocorrido no processo da mensalão foi o prazo de conclusão que deu azo a formação da quadrilha dentro do STF,os juízes substituídos por agentes jurídico indicados por partidos,senadores,presidente e OAB,constituiu-se uma quadrilha denominada de “Bandidos de Togas”,juízes parciais à defender seus cúmplices.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *