Início » Brasil » Juiz nega à CPI da Petrobras acesso ao depoimento de ex-diretor
Delação premiada

Juiz nega à CPI da Petrobras acesso ao depoimento de ex-diretor

Motivo da recusa é simples: o processo de delação premiada de Paulo Roberto Costa é sigiloso e será anulado caso as informações sejam divulgadas antes da conclusão do julgamento

Juiz nega à CPI da Petrobras acesso ao depoimento de ex-diretor
A força tarefa do Ministério Público, que foi responsável pelo acordo de delação premiada, já havia se manifestado contra o compartilhamento das informações (Reprodução/Internet)

A Justiça do Paraná negou à CPI mista da Petrobras, à Controladoria-Geral da União (CGU) e à Petrobras, o acesso às informações divulgadas pelo ex-diretor da estatal, Paulo Roberto Costa, no processo de delação premiada.

Leia mais: Dilma não reconhece e desautoriza investigação da imprensa
Leia mais: ‘Não é possível que a imprensa saiba algo que o governo não saiba’, diz Dilma
Leia mais: Costa diz ter recebido R$ 1,5 mi em propina na compra da refinaria de Pasadena

Segundo o juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), Sergio Moro, responsável pelo processo, o compartilhamento das informações só poderá ser feito quando o processo for levado do Ministério Público para o Judiciário. Segundo o despacho feito pelo juiz nesta segunda-feira, 22, o motivo da recusa é simples: o processo de delação é sigiloso e será anulado caso as informações sejam divulgadas antes da conclusão do julgamento.

A força tarefa do Ministério Público, que foi responsável pelo acordo de delação premiada, já havia se manifestado contra o compartilhamento das informações. Apesar da decisão, o juiz reconheceu o “papel relevante” da CPI da Petrobras na investigação.

No início deste mês, uma reportagem publicada na revista Veja revelou que, em seu depoimento no processo de delação premiada, Costa citou 12 parlamentares envolvidos em um esquema de pagamento de propina na Petrobras relativos a contratos fechados com empreiteiras. Segundo a revista, entre os nomes citados estariam o do presidente do Senado, Renan Calheiros.

Na  última sexta-feira, 19, a presidente Dilma Rousseff disse que vai pediu ao Supremo Tribunal Federal o acesso ao depoimento de costa, pois “não reconhece na Veja um órgão  e nem em nenhum órgão de imprensa o status que tem a PF, o MP e o Supremo”.

Fontes:
O Globo-Juiz do Paraná nega acesso de CPI, CGU e Petrobras a delação premiada de Costa
Folha-Juiz nega à CPI da Petrobras acesso à delação de ex-diretor

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *