Início » Brasil » Jungmann descarta intervenção em outros estados
ALÉM DO RIO DE JANEIRO

Jungmann descarta intervenção em outros estados

Ministro da Segurança Pública também anunciou os nomes que irão formar a sua equipe

Jungmann descarta intervenção em outros estados
Jungmann participou de uma longa entrevista coletiva nesta quarta (Fonte: Reprodução/Agência Senado)

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 28, o novo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que não vê  em outro estado, além do Rio de Janeiro, uma situação que demande intervenção federal na segurança pública.

Jungmann, que também anunciou os nomes que irão formar a equipe da nova pasta, afirmou que o usuário de drogas sem antecedentes criminais não deve receber o mesmo tratamento dado aos traficantes. O usuário, segundo o ministro, deve receber assistência, e não ser mandado para o sistema carcerário.

A equipe do Ministério Extraordinário da Segurança Pública será composta pelo general Carlos Alberto Santos Cruz, que acumulará a Secretaria-Executiva e a Secretaria Nacional de Segurança Pública, pelo diplomata Alessandro Candeas, que será o chefe de gabinete, pelo delegado Rogério Galloro, que será o diretor-geral da Polícia Federal, por Renato Borges Dias, que assume a direção da Polícia Rodoviária Federal, e por Carlos Felipe de Alencastro, diretor do Departamento Penitenciário Nacional.

Ao comentar a substituição de Fernando Segovia por Rogério Galloro no comando da PF, Jungmann afirmou que deu uma orientação ao novo diretor-geral: “combata o crime, combata a corrupção”.

O ministro também voltou a defender a ideia de monitorar as conversas entre detentos e advogados em todos os presídios do país. “Não é aceitável que as penitenciárias se tornem ‘home office’ do crime organizado”, afirmou ainda Jungmann.

Fontes:
Veja - Jungmann não vê necessidade de intervenção em outros estados

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Natanael Ferraz disse:

    Quando o ministro Jungman diz que “(…) não vê em outro estado, além do Rio de Janeiro, uma situação que demande intervenção federal na segurança pública”. Ele está dizendo que criaram um ministério só para atender o RJ.

  2. Markut disse:

    Como andam as coisas nesta bananolândia, o descrédito,embora indesejavel, é compreensivel.
    A ver.

  3. Lucinda Telles disse:

    Só blá,blé,blí, bló and blue. Intervenção de político é só discurso na televisão. Eu quero saber é quando é que vão subir os morros para desentocar os bandidos, com a mesma determinação do Capitão Roberto Nascimento:
    – Ca-dê-o-ba-iano ?
    – Fala! …é agora!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *