Início » Brasil » Jungmann quer ouvir testemunhas da execução de Marielle
CASO MARIELLE

Jungmann quer ouvir testemunhas da execução de Marielle

Testemunhas dizem ter sido expulsas do local por policiais militares

Jungmann quer ouvir testemunhas da execução de Marielle
Inquérito sobre o caso envolve oito equipes de investigadores da Polícia Civil (Foto: Agência Brasil/Antonio Cruz)

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, informou na última terça-feira, 3, que vai conversar com o chefe da Polícia Civil do Rio, Rivaldo Barbosa, sobre a possibilidade de a Delegacia de Homicídios ouvir duas testemunhas da morte da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes. As testemunhas foram localizadas pelo Globo.

No último domingo, 1, o jornal revelou que duas pessoas viram o crime, a cerca de 15 metros de distância, mas não prestaram depoimento à polícia por não terem sido identificadas pelos investigadores. Segundo as testemunhas, elas foram expulsas do local do crime por policiais militares.

“Vou procurar junto ao próprio Rivaldo Barbosa. É uma pessoa que tem competência reconhecida pela sociedade do Rio, inclusive por ter desvendado outros crimes. Se ocorreu uma falha ali, tem que reconhecer e chamar as pessoas para prestar depoimento a esse respeito. É claro que isso é transparente, e o que deve ser feito tem que ser feito”, declarou Jungmann.

Segundo o ministro, o inquérito sobre o caso envolve oito equipes de investigadores da Polícia Civil. Jungmann falou sobre o caso no encontro “E agora, Brasil?”, realizado pelo Globo.

 

Leia também: Assassinato de vereadora do Rio ganha repercussão internacional

Fontes:
O Globo-Jungmann pedirá que DH ouça testemunhas do assassinato de Marielle

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *