Início » Brasil » Juntos e Shallow Now!
GRITA BRASIL

Juntos e Shallow Now!

Pior que esse desastre de música foi a declaração de Bolsonaro em relação às manifestações de professores e estudantes

Juntos e Shallow Now!
A coluna Grita Brasil é publicada às quintas

Meu Deus, tirem as crianças da sala! *%#@$%, deu para entender né? Francamente, que desastre foi esse? Só com muito talento para fazer uma m*** dessas. Fere os ouvidos. Coitada da Lady Gaga!

Mas pior que esse desastre, foi a declaração do seu presidente – e não vou explicar de novo o porquê do “seu presidente” – em relação às manifestações de professores e estudantes. Como não houve uma coluna em edição extraordinária, estou aproveitando o espaço para mostrar toda a minha indignação e tristeza de ver um presidente desrespeitar uma classe que já por si só é desrespeitada através das péssimas condições de trabalho, de salário, do descaso e do não investimento na área.

Ele, na verdade, mostrou a sua cara, como ele pensa de verdade, como ele é na sua essência. O que, por um lado, é bom, pois não há falsidade. Mas, por outro, mostra que é uma pessoa despreparada e sem trato. Existem coisas que podem ser ditas sem ofensas. E ele não teve pudor nenhum em chamar os manifestantes de “idiotas úteis” e “massa de manobra”.

Como assim “idiotas úteis”? Quem são os idiotas inúteis, então?

O direito de manifestar é constitucional. Se a pessoa não concorda, tudo bem. Não é constitucional que deva existir concordância plena das coisas, tanto que as manifestações estão aí para isso, para expor ideias, propor caminhos e clamar por diálogo.

O que não pode é logo o presidente cuspir na cara de quem pode ter até dado o seu voto a ele. E, mesmo que não tenha, são cidadãos exercendo sua cidadania. E que deve ser respeitada.

E as escorregadas de Bolsonaro não param. Essa liberação do fuzil para o cidadão, mostra que não existe, por parte dele, nenhum estudo, nenhum bom senso, nenhum nada. O que vem em total colisão com a política do desarmamento. Tudo bem que a violência cresceu de forma exponencial, mas existem formas e formas para combater. Não acredito que armando a população, já no seu limite, seja A SOLUÇÃO. Talvez essa violência até aumente, até por causa da ineficiência da nossa polícia e da falta de investimento, e até a falta de uma reforma total em nossas forças policiais.

Sinto o presidente perdido em seus devaneios e promessas. Nada saiu do seu discurso. Falou muito e nada fez. Ajudado pelas crises provocadas por seus filhinhos queridos e pela falta de diálogo na Câmara e Senado. E tudo por ego de ambas as partes.

Está na hora de Bolsonaro mostrar seu valor, mostrar a sua disposição em mudar o país, que foi o mote de sua campanha. Vamos mudar isso daí.

O que mudou até agora? Acho que nada. São cinco meses de um governo apático e imóvel.

A cada dia que passa, me dá mais vontade de abandonar o barco e rumar para outro país. E estou trabalhando nisso.

E digo mais: quem tiver coragem também é só me seguir. Juntos e Shallow Now!

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. carlos alberto martins disse:

    muitas vezes apoiei o Claudio em suas postagens,mais désta vez,discordo com ele.devido a minha avançada vivencia,tenho apagado muitas vélinhas de aniverssario,desde o governo de Getúlio Vargas.passei por ditaduras,falsas democracias,socialismo parlamentarismo e outras idiotices politicas.mais de uma coisa tenho certeza,jamais irei embora do Brasil,mesmo contrariando os apelos Luzitanos a firmados por parentes de ALEM TEJO.jamais me portarei como os venezuelanos,que covardemente com o rabo entre as pérnas,se refugiaram no Brasil,ao invés de lutarem por uma democracia justa e benéfica ao povo.sou brasileiro com muito orgulho e tudo farei para honrar a bandeira a qual prestei juramento.quem quiser ir embora que assim o faça,mais por favor não voltem,como fizeram aqueles que em 1964 déram as costas ao nosso povo,em uma atitude covarde,para depois voltarem e demonstraram ao que vieram;explorar o povo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *