Início » Brasil » Justiça da Itália nega recurso e Pizzolato será extraditado
Mensalão

Justiça da Itália nega recurso e Pizzolato será extraditado

Defesa de Pizzolato afirmou que vai recorrer da decisão, mas o representante do Ministério da Justiça da Itália diz ser inadmissível uma mudança de veredicto

Justiça da Itália nega recurso e Pizzolato será extraditado
Henrique Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão pelo seu envolvimento no mensalão (Foto: Agência Brasil)

O recurso apresentado pela defesa do ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, foi negado pelo Tribunal Administrativo Regional do Lazio. Com isso, está mantida a decisão pela extradição do brasileiro. A decisão do tribunal será publicada nesta quinta-feira, 4, e será decidida uma data para realizar o translado de Pizzolato, que foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no processo do mensalão.

Leia mais: Tribunal da Itália suspende extradição de Pizzolato
Leia mais: Pizzolato diz que ‘prefere morrer’ a cumprir pena no Brasil

O resultado ainda não é definitivo. Cabe recurso ao Conselho de Estado, o que a defesa já anunciou que irá fazer. O representante do Ministério da Justiça da Itália, Giuseppe Alvenzio, disse que seria inadmissível uma mudança de veredicto da Justiça italiana.

“É inadmissível. A Corte de Cassação já analisou todo o caso e tomou a decisão. Não se pode colocar em discussão o caso agora em um tribunal administrativo”, explicou Alvenzio.

O processo vem se arrastando desde o dia 24 de abril, quando o ministro da Justiça da Itália, Andrea Orlando, deu parecer favorável à extradição. No dia 6 de maio, a defesa conseguiu suspender o processo de retorno de Pizzolato ao Brasil, que estava marcado para dia 11 do mesmo mês, ao entrar com recurso no Tribunal Administrativo Regional de Roma.

O ex-diretor do Banco do Brasil foi condenado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato. De acordo com as investigações ele autorizou repasse de R$ 73,8 milhões à agência de Marcos Valério e recebeu R$ 336 mil no processo. A verba foi usada na compra do apoio de políticos.

Fontes:
O Globo-Pizzolato será extraditado ao Brasil, decide Justiça da Itália

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *