Início » Brasil » Justiça do DF condena Renan Calheiros à perda do mandato
CASO MÔNICA VELOSO

Justiça do DF condena Renan Calheiros à perda do mandato

Juiz de primeira instância também suspendeu direitos políticos do senador

Justiça do DF condena Renan Calheiros à perda do mandato
Renan Calheiros afirmou que vai 'recorrer com serenidade a quem cabe a palavra final' (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

O juiz de primeira instância Waldemar Carvalho, da 14ª Vara Federal do Distrito Federal, condenou o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) à perda de mandato e suspendeu seus direitos políticos por oito anos por “improbidade administrativa”, “enriquecimento ilícito” e “vantagem patrimonial indevida”.

De acordo com uma reportagem do portal UOL, a sentença foi dada na última quinta-feira, 16, e está relacionada ao caso Mônica Veloso.

O processo, que corre em segredo de justiça, investiga se um lobista da empreiteira Mendes Junior pagou pensão alimentícia à jornalista Mônica Veloso, com quem Renan Calheiros tem uma filha fruto de um relacionamento extraconjugal. O escândalo surgiu em 2007 e levou, na ocasião, à renúncia do parlamentar da presidência do Senado.

Em nota, Renan Calheiros afirmou que “a decisão do juiz de primeira instância causa surpresa”, ressaltando ainda que o caso já tinha sido rejeitado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) “por falta de provas”. “Todos os ouvidos negam os fatos. Por isso, vou recorrer com serenidade a quem cabe a palavra final”, disse ainda o senador.

A atual condenação resulta de uma ação judicial de caráter civil aberta pelo Ministério Público em 2015. A defesa de Renan Calheiros pode recorrer da decisão ao próprio juiz Waldemar Carvalho ou ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

O juiz também condenou Renan, o lobista Cláudio Gontijo e a Mendes Júnior a pagarem um total de R$ 246.853,20 como multa civil, em valores a serem atualizados.

Fontes:
O Globo - Juiz condena Renan Calheiros à perda do mandato no caso Mônica Veloso
Uol - Juiz de 1ª instância condena Renan Calheiros a perder o mandato e direitos políticos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Markut disse:

    Vergonha!. Terceiro mundismo escrachado! É um tal de me engana, que eu gosto.Talvez, por isso, sejamos considerados o povo mais feliz da terra!!!. Engodado, mas feliz(?).

  2. jefferson Santos disse:

    Brasil, o país do faz de conta, você não sabe quem realmente manda nessa bagunça, mas os que mandam com certeza são corruptos.

  3. Carlos U Pozzobon disse:

    Temos de bater palmas. O escândalo era de 2007, o MP só entrou com ação em 2015 e o juiz condenou dia 15. Ao que tudo indica, até o ano 2030 ele será preso.

  4. Laércio disse:

    É mais fácil Jesus descer do que o “Lagoinha” soltar o filé…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *