Início » Brasil » Justiça nega pedido de suspensão do ENEM
POLÊMICA

Justiça nega pedido de suspensão do ENEM

Exame será adiado apenas para cerca de 191 mil candidatos que fariam o teste em escolas que estão ocupadas

Justiça nega pedido de suspensão do ENEM
ENEM está mantido neste final semana (dias 5 e 6) para cerca de 8,5 milhões de estudantes (Fonte: Reprodução/Divulgação)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Justiça Federal no Ceará negou nesta quinta-feira, 3, o pedido de liminar feito pelo Ministério Público Federal para suspender as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em todo o país.

Leia também: Provas do ENEM são adiadas para alunos de escolas ocupadas

Segundo a decisão liminar, o ENEM está mantido neste final semana (dias 5 e 6) para cerca de 8,5 milhões de estudantes. O exame será adiado apenas para cerca de 191 mil candidatos que fariam o teste em escolas que estão ocupadas. Nestes casos, as provas serão aplicadas nos dias 3 e 4 de dezembro.

A juíza Elise Avesque Frota rebateu o argumento utilizado pelo Ministério Público Federal no Ceará que questionava a quebra de isonomia do exame por conta da aplicação de provas e temas de redação distintos para os estudantes que forem fazer a prova em dezembro. De acordo com a juíza, “apesar da diversidade de temas que inafastavelmente ocorrerá com a aplicação de provas de redação distintas, verifica-se que a garantia da isonomia decorre dos critérios de correção previamente estabelecidos”.

“Há ênfase na avaliação do domínio da língua e de outras competências que não têm ‘o tema’ como ponto central”, ressaltou a juíza Elise Avesque Frota.

Fontes:
G1 - Justiça Federal nega pedido de suspensão das provas do Enem

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *