Início » Brasil » Leitor comenta a falta de consciência política do brasileiro
OPINIÃO PÚBLICA

Leitor comenta a falta de consciência política do brasileiro

João Oswaldo Lemos é o Opinião Pública da semana. Participe você também!

Leitor comenta a falta de consciência política do brasileiro
Comente e participe!

João Oswaldo Lemos comentou o artigo “Barril de pólvora!” e foi eleito o Opinião Pública da semana. E você? Já deu a sua opinião hoje?

Fico me perguntando “Por que o brasileiro é desta maneira?”. Briga por futebol, e, às vezes, até assassina o adversário do outro time. Aqui nada funciona corretamente. Nem as leis caducas e ultrapassadas, sempre beneficiando os fora da lei, dão incentivo ao preso com um salário razoável. Super salário a políticos de todos os níveis. Desviam dinheiro das prefeituras, dos estados, da nação e são tidos como heróis.

Judiciário contaminado com a corrupção. Imprensa amordaçada e informa ao povo, massa de manobra, aquilo que querem noticiar. Destroem a natureza, e acham normal usarem os venenos nos alimentos, agrotóxicos, achando correto, destroem as florestas, jogam lixo nos rios, onde a água torna-se um veneno.

Carnaval é prioridade, educação e cultura não são levadas muito a sério. Patriotismo somente nos filmes americanos, quando assistem. Dá para sentir que estão todos entorpecidos, como que tomassem uma vacina para não importarem com o principal, preocupar apenas com as frivolidades e coisas inúteis. Pagam os mais altos impostos para viver e trabalhar e ainda acham graça.Usam a bandeira, simbolo da pátria, no lugar errado, na hora errada, e ninguém fala nada.

Criou-se uma geração que não sabe o que é civismo e educação. Volte no local onde um dia antes teve uma concentração de brasileiros, uma surpresa, um grande presente, uma tonelada de lixo de todos os tipos. Todas autoridades, civil e militares, estão contaminadas por um torpor, um desânimo ou uma grande omissão de suas responsabilidades. Dá para você ser identificado como brasileiro se acaso fizer uma viagem no exterior?

11 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Para compreender a falta de consciência política do brasileiro (“nóis”), é preciso ler Celso Furtado. Em minha opinião, todos os diagnósticos agravam-se pela baixa auto-estima: somos descendentes de portugueses degredados ou falidos, africanos escravizados e indígenas derrotados. E os europeus que vieram mais tarde, eram desempregados na Europa. Há muito o que fazer.

  2. helo disse:

    Gostei do comentário. Arrisco uma resposta: Precisamos de normas que sejam cumpridas. O jovem francês mantem seu carro cheio de papéis não por asseio mas porque a multa é grande se jogar na rua. Se não se respeita o trabalho do gari, a multa resolve, como resolveu para o cinto de segurança. Por demagogia deixamos que se desmate ou se construa nas beiras dos rios, o lixo causando assoreamento, água contaminada e seca. Os morros ocupados sem orientação, causam enxurradas, alagamentos, desmoronamentos, perdas e mortes. O poder maior ocioso e impune nos seus erros dá o péssimo exemplo e posa de herói. Sininhos com orgulho soltam bombas e depredam por reivindicações pífias. Muitos grafiteiros de mau gosto e sem talento enfeiam as cidades e a seu juízo se consideram benfeitores, oferecendo “arte” para todos. Para estes a multa e o serviço de limpeza fariam bem a eles e a nós. Educação é um olhar para o outro que na maioria das vezes é natural. Quando não é natural, a multa ensina, aqui, em Londres ou Paris.

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    Será que li esta escrita ou estou sonhando

  4. helo disse:

    O Brasil será famosos lá fora. Lula é o possível ministro das Relações Exteriores. Com essa passa a ser inimputável, no exterior e para ser julgado pelos amigos do STF.

  5. ceiça alles disse:

    apreço pelo trabalho é algo que se cultiva, basta ver o sucesso da maior parte das cidades brasileiras que foram povoadas por alemães, italianos, japoneses e outros, onde tiveram que partir do ZERO para construir alguma coisa e sobreviver. e o EXEMPLO de uma geração serviu para a outra. formou-se uma cultura de pessoas que não esperam ter as coisas de mão beijada, que não almejam, particularmente, por um cargo público em que farão pouco e ganharão muito.

    essas pessoas, por outro lado, por verem que dependem delas mesmas, não “perdem tempo” com a política, já que, entra ano, sai ano, nada, nesse âmbito melhora e sabem que só melhoraria se houvesse um verdadeiro esforço e dedicação, o que sabem que não há. também, como investem muita energia em seus próprios afazeres, não sobra muita para fazer o papel de cidadãos.

    o que sobra, então, no país, para fazer política, são os que acham que o governo tem que providenciar tudo para todos e que o ideal é fazer o mínimo possível. esse, aliás, é o exemplo que têm dos próprios dirigentes do país e exemplo, como disse anteriormente, vem de cima.

  6. Roberto1776 disse:

    Infelizmente a grande arma para corrigir todas essas anomalias, a caneta, não atinge os analfabetos que elegem o PT. o verdadeiro destruidor do Brasil.
    Resta descobrir que outra arma poderíamos usar, visto que a força dos tanques e canhões não é mais uma opção.
    Educação, claro, seria a outra arma, mas se a própria educação petista é usada para desinformar o povo, ficamos sem solução.
    O golpe comunista de 2014 já foi dado (em 15 de novembro) e nós nem notamos.
    A grande esperança, Toffoli, de não diplomar a “presidenta”, não fez nada.
    Agora é tarde e Inês é morta.

  7. troiano disse:

    Eu acredito que tudo isso seja resultado de uma Educação cada vez mais falha, progressão continuada sem o aluno ter aprendido a matéria, a retirada do ensino de OSPB(Organização Social e Política do Brasil) que antes era matéria obrigatória, leis fajutas do século passado que mais incentivam a bandidagem do que lhes tira a vontade de cometer crimes por saberem que não permanecerão longo tempo na prisão e por aí vai.

  8. Luiz Ramos disse:

    Parabéns. É o retrato da realidade atual do Brasil.

  9. Joma Bastos disse:

    No Exterior, ainda existe muito brasileiro que dignifica o Brasil, mas infelizmente são uma minoria.

  10. Joma Bastos disse:

    Excelente comentário!

  11. francisco magalhaes neto disse:

    uma sintese altamente qualificativa e diagnose do nosso nivel de politizaçao e civilizaçao, diagnostico – a caminho do inferno.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *