Início » Brasil » Leitor comenta a ineficiência dos programas de transferência de renda
OPINIÃO PÚBLICA

Leitor comenta a ineficiência dos programas de transferência de renda

Joma Bastos é o Opinião Pública da semana. Participe você também!

Leitor comenta a ineficiência dos programas de transferência de renda
Comente e participe!

Joma Bastos comentou a matéria “Para ministra do Desenvolvimento Social, maior desafio é  vencer preconceito contra o pobre” e foi eleitoopinião pública da semana. E você? Já deu a sua opinião hoje?

Todos os países do mundo têm programas de transferência de renda, mas em todos eles os beneficiados por esses subsídios de inserção social estão estatisticamente inscritos como desempregados.

Ao contrário do Brasil em que os beneficiários do Bolsa Família estão como se não existissem, isto é, nem estão como empregados, nem como desempregados. Como quer a ministra que essa pobre gente tenha uma inserção social normal?

3 Opiniões

  1. ADRIANO disse:

    O Estado Brasileiro não consegue gerenciar minimamente bem a saúde ou a segurança ou a educação ou etc etc. Exigir novas tarefas para ele, como as propostas, é viver no mundo da utopia. Não há como controlar tais programas: o TCU e as demais ‘Us’ mostraram controle ineficiente sobre a Petrobrás, e isto não seria apenas a ponta do Iceberg? Novos programas sociais não obteriam, também, controle mínimo. Não no modelo de gestão brasileiro. Fugir da utopia é o primeiro passo.

  2. Vitafer disse:

    Certinha, dona Joma.

  3. Joma Bastos disse:

    São milhões de brasileiros muito pobres, que vivem na miséria ou perto dela, quase que excluídos da sociedade, e acontece que pouco fazemos para os inserir econômica e socialmente entre todos nós. Deveriam existir intervenções para a formação e reabilitação profissional, estímulos à elaboração de atividades por conta própria e à criatividade do próprio emprego, projetos de ocupação que possam favorecer a inserção no mercado de trabalho ou a promoção de atividades socialmente úteis para esta larga faixa de população pobre.
    Enquanto não existir um desenlace, um término para o grave problema da miséria e da pobreza no Brasil, existirá sempre um político picareta, para destruir o potencial econômico e social desta Nação.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *