Início » Brasil » Leitor comenta a maioridade penal
Opinião Pública

Leitor comenta a maioridade penal

Élio J. B. Camargo é o Opinião Pública da semana. Participe você também!

Leitor comenta a maioridade penal
Comente e participe!

Élio J. B. Camargo comentou a matéria ‘Maioridade penal e desonestidade intelectual’ e foi eleito o Opinião Pública da semana. E você? Já deu a sua opinião hoje?

Nesta sociedade de consumo, os jovens precisam de dinheiro. Como lhes é proibido trabalhar legalmente, trabalham ilegalmente, inicialmente passando drogas, depois as consumindo, depois assaltando para se manter. Por ideologia, proíbem o trabalho, alegando que lugar de criança é escola, mas esquecem-se de que eles não gostam da escola, que além de ruim, pouco ensina.

Em lugar de oferecer curso colegiais de segundo grau, depois do fundamental, deveriam oferecer cursos técnicos. Deste modo encaminhariam os jovens às atividades úteis e para ganhar dinheiro honestamente. Além disso, conseguiriam formar técnicos dos quais a sociedade sente falta generalizada (mecânicos, pedreiros, pintores,
instaladores, etc).

Quem termina o colégio aos 18 / 19 anos, é nada. Depois vai trabalhar em que? Entregador, carregador, etc.

Estamos, com nossa deseducação, formando apenas jovens marginalizados.

3 Opiniões

  1. Hugo Leonardo Filho disse:

    Se todos os problemas fossem como dizem as explicações, estaria tudo resolvido, bastaria atentar mais para as explicações do que para os problemas. Acontece que não é bem assim. Precisamos aceitar a dramática possibilidade de que as pessoas são quem são, simplesmente porque escolheram ser.

  2. André Luiz D. Queiroz disse:

    Concordo que a falta de educação, mormente a educação profissionalizante, está na base do problema social de marginalização do jovem pobre brasileiro. Mas não é só isso. O fato real é que já existe um grande contingente de adolescentes criminosos que se valem de sua condição de inimputáveis para cometer crimes seguidamente (inclusive crimes hediondos), na certeza de que, se capturados, não estarão sujeitos ao rigor da lei… A proposta de diminuição da idade de maioridade penal vem de encontro a esse problema (Convenhamos, um jovem de 16 anos, nos dias de hoje, tem o mesmo grau de maturidade psicológica de um de 18). A oposição no governo a essa proposta não é por humanismo, mas por receio de que o sistema carcerário vá ter que receber ainda gente, e isso implica em mais custo para o Estado…

  3. helo disse:

    Concordo. A realidade que o jovem encontra é comoventemente trágica. Quantos partiram e gastaram tudo em cursos de forja (3mil reais) para trabalhar na indústria do petróleo que fechou seus estaleiros? Não precisamos diminuir a maioridade penal, temos que mudar o estatuto da criança e do adolescente. Se o jovem praticou um crime, ao invés de passar 3 meses nas instituições socioeducativas passariam mais. Por que teriam que para cumprir um tempo maior no presídio de adultos? As nossas leis, os nossos programas não visam os jovens, os marginalizam.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *