Início » Brasil » Leitor comenta os custos trabalhistas da PEC das empregadas
Opinião Pública

Leitor comenta os custos trabalhistas da PEC das empregadas

Andre Luiz D. Queiroz é o Opinião Pública da semana. Participe também!

Leitor comenta os custos trabalhistas da PEC das empregadas
Comente e participe! Você pode ser o próximo leitor em destaque no Opinião e Notícia!

Andre Luiz D. Queiroz comentou o artigo “Governo trabalha com afinco para destruir postos de trabalho” e foi escolhido o Opinião Pública da semana. E você? Já deu sua opinião?

É aquela história: a PEC foi criada “com a melhor das intenções” (e de boas intenções!). Mas, só para variar, os legisladores brasileiros não enxergam todos os prós e contras de suas proposições, nem a plausibilidade pura e simples, em termos de custos, desses projetos. É louvável que se queira garantir mais direitos trabalhistas para a classe dos empregados domésticos, mas é ‘exorbitante’ aumentar em 70% os custos trabalhistas para os empregadores, em sua grande maioria assalariados também, da sufocada classe média, lutando para equilibrar o orçamento doméstico.

Na prática, o que certamente vai acontecer é mais estímulo à informalidade: patrões e empregados vão preferir não registrar carteira de trabalho. Ou isso, ou não se conseguirá emprego.

O ‘paternalismo’ com que o FGTS é regido é algo que já deveria ter sido revisto, pois onera muito os empregadores, mas pouco dá de retorno aos empregados. Como citado no texto, ele (FGTS) tem servido muito mesmo é para encher mais os cofres do governo.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Markut disse:

    É exatamente esse “paternalismo” como viés da nossa formação histórica que representa o claro indicador da imaturidade da nossa jovem sociedade.
    Vivemos uma cultura social em que o nosso “pai”, ou a nossa “mãe”, supostamente, provê tudo o de que necessitamos.; o oposto da indispensaverl postura cidadã que o amadurecimento faculta.
    A unica saida é apressar esse processo de amadurecimento , através de uma escolaridade básica competente, indispensavel “start” de um processo de recuperação do capital humano, base essencial de uma sociedade mais evoluida.

  2. Luiz Franco disse:

    Essa lei é um retrocesso. Fará aumentar as diaristas e crescer a informalidade no setor, tal como era no passado.

  3. PENSADOR disse:

    Não resta dúvida que ass empregadas domésticas merecem estes benefícios sociais. No entanto, este custo pesará mais no salário das que tem vencimentos maiores, já que muitos patrões se verão na necessidade de demiti-las e empregar outra de custo menor, seja por via redução salarial ou por via diaristas. Como os custos do INSS de microempreendedores (microempresa individual)foi reduzido a 5%, talvez pudéssemos estudar uma redução inicial para empregadores domésticos, que não visam lucro, pelo menos nos primeiros anos da lei até o mercado se acomodar.

  4. Rafael Sarnelli disse:

    A PEC das domésticas é apenas a regulamentação da Lei Àurea. É um absurdo escravagista imaginar que uma categoria de trabalhadores deva ter direitos diferenciados, a menos, que todas as outras. Apenas no Brasil, último país a abolir a escravatura, mantém-se e legião de empregadas domésticas graças à negação de direitos trabalhistas constitucionais.
    A estes que se colocam “críticos” a mais mínima hipótese de se suspender quaisquer dos direitos apenas agora colocados às domésticas estariam promovendo protestos, passeatas e ações judiciais.
    Viva a Libertação da Escravatura!!!

  5. olbe disse:

    Com a nova Lei, muito justa o governo deveria ANTES criar escolas de tempo integral. Outra coisa boa: as cozinhas
    agora vão ser mais práticas, bem equipadas para a dona da casa ocupar. Atualmente a cozinha é um lugar onde nunca as visitas entram…As empregadas que derem o café da manhã, não vão dar o jantar…Acabou realmente a escravidão. Deixem de comprar mais uma bolsa de grife e paguem o que é justo para a empregada.

  6. MARY disse:

    Os custos trabalhistas aumentando em aproximadamente 70 porcento.Salário das mulheres que precisam trabalhar e assim precisam de empregada ,não aumentou 70 por cento.Aposentadoria dos idosos que precisam de cuidadores tb não aumentou.Não precisa ser especialista para ver quão bonzinho é o governo.Vai é fazer com que a “patroa´´“MADAME´´mulher que por vezes(conheço muitas delas)ganham dois salários e um dão p empregada ,trabalhem em jornadas cada vez maiores.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *