Início » Brasil » Leitor comenta possível legalização dos jogos de azar
OPINIÃO PÚBLICA

Leitor comenta possível legalização dos jogos de azar

Ângelo é o Opinião Pública da semana. Participe você também!

Leitor comenta possível legalização dos jogos de azar
Comente e participe!

Ângelo comentou a matéria “Comissão da Câmara deve aprovar legalização dos jogos de azar” e foi eleito o Opinião Pública da semana. E você? Já deu a sua opinião hoje?

Finalmente parece que o governo federal está acordando para a realidade que impera em diversos países do mundo, onde cassinos, bingos, vídeo loterias e similares são liberados e legalizados.

Devidamente legalizados e fiscalizados honestamente, deverão gerar empregos dignos, arrecadação de impostos e distribuição de prêmios complacentes aos apostadores. O governo alegava lavagem de dinheiro nesta atividade, mas pelo que vemos e ouvimos na mídia, a corrupção está acontecendo em outros setores, ainda em fase de investigações.

Sendo o Brasil um país laico, cada parte da sociedade que cuide de seus interesses, sem interferências, como outrora ocorreu, quando o presidente Dutra decretou a ilegalidade dos ditos jogos de azar por interferência de sua mulher/religião. Na época, isso causou desemprego generalizado aos funcionários dos cassinos e fornecedores, deixando o campo livre para a clandestinidade que vigora até hoje.

Passadas algumas décadas, os bingos são reabertos (Lei Zico) e novamente proibidos pelo presidente Lula, por meio de uma Medida Provisória, que foi rejeitada pelo Congresso. Mesmo assim a proibição foi imposta pela Justiça. O motivo alegado era que Valdomiro Diniz estava recebendo propina. Um erra e milhares de empregos são perdidos e empresários honestos saem no prejuízo, bem como o próprio governo. Por acaso nos jogos que a monopolizadora da jogatina no Brasil (CEF) disponibiliza, podemos interagir com nossa inteligência nos resultados? E as trimanias, carnês do Baú e similares são o quê?

Como falei, parece que o “Gigante pela própria natureza” está acordando, nem que seja em razão da “crise”. Diversão com bom senso, passatempo para idosos, estanque na evasão de divisas para outros países, notadamente os de fronteira, que só ganham com a nossa situação atual.

Cada cidadão é livre e consciente para fazer uso de seu dinheiro da maneira que mais lhe convir.

 

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Eu concordo com a legalização dos jogos pois a CAIXA tem vários jogos de azar só que regulamentada. Se regulalizarem o jogo do bicho muitas portas de emprego serão abertas foras os bingos e outrosa jogos. VAMOS JOGAR PESSOAL. Odinheiro é meu, eu gasto onde quero

  2. Rafael disse:

    Tem que legalizar jogos de azar, no Brasil está perdendo muito eu joga Paraguai Argentina

  3. André Luiz D. Queiroz disse:

    Penso igualzinho. Mas “sou capaz de apostar” que o Governo Federal continuará na mesma lenga-lenga quanto a legalizar os jogos de azar enquanto insiste na volta da CPMF…!

  4. Magnho José disse:

    O Brasil tem uma das legislações mais atrasada e antiquada na área de loteria e jogos do mundo. Ou seja, depois de 74 anos da última lei, ainda não enfrentarmos a questão da atualização do marco regulatório para esta atividade.
    Além do ganho com tributos e investimentos, seriam formalizados 450 mil empregados do jogo do bicho e criados pelo menos mais 150 mil. Ou seja, Estado e sociedade só têm a ganhar com a legalização.
    O Brasil está exportando jogadores, consumo, dividendos e divisas na área de jogos para Las Vegas e países do Mercosul.
    No caso do jogo só temos duas opções: jogo legal ou ilegal. A opção ‘não jogo’ é impossível, pois mais 20 milhões de brasileiros jogam todos os dias no ‘brasileiríssimo’ jogo do bicho.
    O Brasil tem que amadurecer e enfrentar a questão do jogo de forma pragmática, sem o envolvimento de questões de ordem moral ou religiosa. É necessário legalizar e regulamentar o jogo antes de proibi-lo, pois a proibição leva ao jogo clandestino e o jogo clandestino leva a corrupção. Além disso, com o jogo legal ganham Estado e sociedade.

  5. Roberto Letelier disse:

    O jogo é uma boa receita de muitos paises, como Paraguay, Argentina, Chile, onde em cada cidade se observa um cassino em funcionamento, Brasil deixa de gerir empregos para o povo, e receita para o governo de bobeira.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *