Início » Brasil » Leitora comenta a propensão das mulheres ao divórcio
Opinião Pública

Leitora comenta a propensão das mulheres ao divórcio

Lya é o Opinião Pública da semana. Participe você também!

Leitora comenta a propensão das mulheres ao divórcio
Comente e participe!

Lya comentou a matéria Por que elas são mais propensas ao divórcio? e foi eleita o Opinião Pública da semana. E você? Já deu a sua opinião hoje?

Atualmente, as mulheres deixaram a insegurança de “ficar só” , porque perderam muitos mitos de antigamente, a mulher divorciada era marcada pela sociedade e coisa e tal.
Os casamentos não são mais duradouras, “ficou normal” para a família, filhos e a sociedade aceitarem a separação.

As divergências de personalidade do casal, a independência financeira feminina, as responsabilidades multifuncionais da mulher, a carência de afetividade e a cordialidade entre ambos, a infidelidade crescente vêm contribuindo para os naufrágios dos relacionamentos.

Então, a mulher de hoje “chuta o balde mesmo”, não tolera desaforo, quer dividir as responsabilidades domésticas, que antes era atribuição exclusiva nossa, por isso o divórcio após os 40 anos cresceu muito. A mulher está a procura de um relacionamento prazeroso, que some, gere tranquilidade e segurança. Sentiu “algo no ar”, pede esclarecimentos e não tem medo de ” ficar só”, vai tentar até achar.

Quanto a separação proteger a mulher, acho que se tiver filhos, há sim uma proteção em função da segurança dos filhos para garantir a moradia, educação e alimentação.

Confesso, que quando a mulher sai do primeiro casamento, que foi construído de sonhos e “para sempre”, a separação no segundo relacionamento é mais fácil e rápida sem muita complicação, pois o segundo, não tem mais aqueles sonhos, tem mais realidade.

4 Opiniões

  1. Iva disse:

    Pelos comentários masculinos é possível perceber que sentem-se acuados. E comentário do sr. Luiz Ramos acrescento: idem aos homens que depois de experimentarem a segunda “….” são incapazes em geral de construir um relacionamento sólido. Deve sentir-se traumatizado com o fato de agora as mulheres terem também um parâmetro de observação. Isso é perturbador, pois agora não nos contentamos com coisas, sentimentos, emoções, relacionamentos pífios.

  2. Ludwig Von Drake disse:

    A sociedade pós-industrial capitalista não muda as mulheres, apenas mostra como elas são, de fato.

  3. Joma Bastos disse:

    Excelente comentário!

  4. Luiz Ramos disse:

    Respeito a opinião da distinta. Mas o problema é que, nos casos citados, vale a máxima da “constância na variedade”. Ou, depois de provar a segunda p___, na segunda não fica.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *