Início » Brasil » Levy diz que modelo de seguro-desemprego está ‘completamente ultrapassado’
Economia brasileira

Levy diz que modelo de seguro-desemprego está ‘completamente ultrapassado’

Em Davos, ministro da Fazenda fala sobre reformas

Levy diz que modelo de seguro-desemprego está ‘completamente ultrapassado’
Ministro diz que será necessário 'fazer cortes em várias áreas' (Reprodução/ Thomas Lee/ Bloomberg)

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse no Fórum Econômico Mundial que o Brasil está em um período de austeridade e reformas, como as mudanças no pagamento de benefícios sociais, anunciadas em dezembro. Em entrevista ao Financial Times, ele disse que o modelo brasileiro do seguro-desemprego está “completamente ultrapassado”.

Leia também: O que Joaquim Levy foi fazer em Davos

Incluídas em medidas provisórias, as novas regras, mais rígidas, ainda precisam ser aprovadas pelo Congresso.  O governo espera que elas gerem uma economia de R$ 18 bilhões neste ano. As regras afetam também o acesso a pensão por morte, auxílio-doença e abono salarial. Apesar dos ajustes, o Bolsa Família não será cortado.

Fazendo jus ao apelido ‘mãos de tesoura’

Para colocar as finanças do governo em ordem, o ministro disse ao jornal que será necessário “fazer cortes em várias áreas”. Segundo ele, a intenção é “se livrar dos subsídios e corrigir os preços”. Levy ressaltou que o setor de energia é um alvo potencial.

Ele reconheceu que a política de austeridade pode ter um impacto no desempenho da economia, afirmando que “o crescimento zero não pode ser descartado como possibilidade, ainda que o crescimento do PIB do Brasil venha demonstrando elasticidade”.

Para o jornal inglês, a mensagem de Levy deve ser recebida calorosamente por muitos dos financistas e empreendedores reunidos em Davos. Afinal, a imagem do Brasil entre os investidores sofreu nos últimos anos, por conta de preocupações quanto ao crescimento lento e a políticas governamentais vistas como excessivamente intervencionistas.

O ministro acredita que suas reformas estão de acordo com tendências internacionais, principalmente com as políticas de controle destinadas a estimular a economia nos Estados Unidos e na China. “O mundo está mudando e é hora do Brasil mudar”, afirmou, acrescentando que “políticas anticíclicas têm seus limites, especialmente quando você vê as duas maiores economias do mundo também alterando sua postura.”

 

Fontes:
Financial Times-Davos 2015: Brazil warns of austerity
Folha de S. Paulo-Modelo de seguro-desemprego no país está 'completamente ultrapassado', diz Levy

2 Opiniões

  1. Marcia disse:

    Apesar de concordar que o seguro desemprego apresenta falhas, eles só conseguem cortar custos através do sacrifício do povo.

  2. Revoltado disse:

    HUAHUAHUAHUA…

    acho que nem será preciso que a malvada, feia e boba, direita neoliberal, se mexer politicamente.. que impeachment que nada!!

    … tô vendo a hora que os próprios “cumpanheiro” invadirão o Planalto e, à la romana, assassinarão a Cesar… dessa feita, com uma machadada, eh claro… ou será à Mexicana???

    Amo muito tudo isso!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *