Início » Brasil » Lula: conselheiro da Venezuela na mediação da crise com os EUA?
Diplomacia extraoficial

Lula: conselheiro da Venezuela na mediação da crise com os EUA?

Depois de visitar Lula em São Paulo, nº 2 do chavismo tem reunião surpresa com enviado americano no Haiti

Lula: conselheiro da Venezuela na mediação da crise com os EUA?
No Brasil, o nº2 do chavismo visitou a sede do Instituto Lula na última quarta-feira, 10 (Foto: Divulgação/Instituto Lula)

O ex-presidente Lula se reuniu na semana passada, em São Paulo, com Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela e n° 2 do regime chavista. Em seguida, Cabello e sua comitiva viajaram para o Haiti, onde Cabello se reuniu com um enviado especial dos EUA neste fim de semana. Segundo a mídia estatal venezuelana, o encontro no Haiti, que não foi anunciado previamente, visou uma reaproximação entre Venezuela e EUA.

Em sua conta no Twitter, Cabello escreveu que veio antes ao Brasil “por instruções do companheiro presidente Nicolás Maduro, trabalhando pela e para a pátria”. Os detalhes das duas reuniões entre Cabello e Lula não foram divulgados, mas segundo o site do Instituto Lula, o objetivo da visita foi “discutir o aprofundamento da cooperação política entre Brasil e Venezuela”.

No Haiti, a reunião entre Cabello e Thomas Shannon, conselheiro do secretário de Estado americano John Kerry e ex-embaixador dos EUA no Brasil, aconteceu sem aviso prévio e pouco depois de a mídia americana revelar que Cabello está sendo investigado nos EUA por envolvimento com tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Além disso, a Venezuela é acusada de violar direitos humanos ao sufocar a oposição do país.

Feridas abertas

No auge da última troca de farpas entre EUA e Venezuela, Maduro acusou Washington de planejar um golpe contra seu governo, reduziu o número de funcionários da embaixada americana e impôs uma obrigação de visto aos visitantes dos EUA. Por sua vez, os EUA declararam a Venezuela uma ameaça à segurança nacional e impuseram sanções contra sete funcionários do governo acusados de corrupção e abusos de direitos.

Nas últimas semanas, ambos os lados baixaram o tom. O encontro de sábado entre Shannon e Cabello durou uma hora e meia, segundo a agência de notícias venezuelana AVN, e foi mediado pelo presidente do Haiti, Michel Martelly.

No Brasil, Cabello visitou a sede do Instituto Lula na última quarta-feira, 10. Após uma reunião com Lula, Cabello afirmou: “É fundamental para nós conversar com o ex-presidente Lula, compartilhar de sua experiência e de sua referência política”.

Fontes:
The New York Times - U.S., Venezuelan Officials Meet in Haiti, Continue Quiet Diplomacy
Estadão - Lula recebe nº 2 do chavismo em SP

4 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Os americanos querem pacificar a região para construir um novo canal ligando Atlântico e Pacífico. Para isso precisam neutralizar as FARC, que são apoiadas por Cuba e Venezuela (e a Esquerda brasileira). Para isso, Tio Sam finge que as opiniões do Apedeuta-mor de Pindorama – cuja capital para eles é Buenos Aires – fazem alguma diferença.

  2. Luiz Ramos disse:

    Analfabeto, malandro, vagabundo e mau caráter dando conselho !?!?!? Só podia ser para representante da Venezuela, onde o governo atual representa o que de pior existe em termos de política e administração.

  3. paulo fernando disse:

    troca de Informações de 02 grande personagens que não acrescentam nada na historia

  4. olbe disse:

    Imaginem, a reunião destes dois (Lula e o representante do Maduro), só poderá ser para o mal..o tema não foi divulgado e foi no fechado Instituto Lula…ALERTA!!!!!Ai tem mutreta…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *