Início » Brasil » Lula e o terceiro mandato
COLUNA ESPLANADA

Lula e o terceiro mandato

Ex-presidente decidiu se tornar ministro na última quinta, quando começou a esquadrinhar o novo Governo

Lula e o terceiro mandato
Lula avisou que voltaria a mandar no País (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu se tornar ministro da presidente Dilma na última quinta-feira, quando começou a esquadrinhar o novo Governo. Chamou a São Paulo para conversar o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e avisou, em outras palavras, que a partir de agora o ministro obedece a ele. Somado a isso, Lula convocou os líderes do MST e das principais centrais sindicais e pediu uma trégua nas ruas e nas estradas. Avisou que voltaria a mandar no País.

Fator Meirelles

Não há certeza de que Barbosa fique na Fazenda. O sonho de Lula é trazer de volta Henrique Meirelles, se ele aceitar. Só Meirelles dá confiança ao mercado internacional.

Tentativa

À frente da Secretaria de Governo, Lula vai começar os contatos com os líderes da base no Congresso, para segurar a governabilidade até 2018.

Em Brasília, 6h!

Mas este cenário só ocorre se Lula e Aloizio Mercadante não forem presos pela Lava Jato. A face abatida, vermelha e chorosa do ministro na coletiva mostrou desespero.

Merca fica

Aloizio Mercadante está revoltado com o que considerou vazamento de parte da conversa gravada pelo assessor do senador Delcídio do Amaral. O ministro da Educação se explicou à presidente Dilma ontem à tarde, antes da coletiva. A chefe deu aval para ele permanecer no Governo, desde que seja convincente nas explicações públicas.

Quarto andar

O quadro de salvador da Pátria nunca foi tão favorável para Lula, apesar de investigado na Lava Jato. Ele pode chegar ao Planalto sem ter que lidar diretamente com dois desafetos do PT. José Eduardo Cardozo e Mercadante se distanciaram do quarto andar.

Sem trégua

A Associação Pátria Brasil reuniu nove advogados para apresentar hoje ação popular na Justiça Federal contra a possível nomeação de Lula para ministro. Vão acusar o Governo de ‘Desvio de finalidade, obstrução da Justiça e improbidade administrativa’.

Reunião decisiva

A presidente Dilma marcou conversa com o ex-presidente Lula para a noite de ontem no Palácio da Alvorada. Decidiu que no Planalto não haveria sossego para os dois.

Linha dura

Eduardo Cunha indicou o deputado federal evangélico João Campos (PSDB-GO), ex-delegado, para relatar o novo Código de Processo Penal na comissão especial.

Temei, corruptos!

A Coluna alertou sobre misteriosa mobilização de 100 agentes da PF em duas capitais do Nordeste semana passada. Saiu ontem a Operação Remenda em Fortaleza e Recife. Contra o desvio de verba federal do Turismo e da Agricultura por uma ONG.

Os indefesos

A Defensoria Pública da União ocupa uma bonita sede em Brasília, uma torre inteira na Asa Norte, mas está sem comando há dois meses. A presidente Dilma ainda não nomeou os três cargos diretivos da instituição. A lista está com ela desde outubro.

Interinos

Desde 16 de janeiro, o Conselho Superior da DPU definiu o defensor público Lúcio Guedes para comandar interinamente a instituição. Os cargos de Subdefensor Público-Geral e de Corregedor-Geral estão vagos desde novembro de 2015.

#prontofalei

“É difícil compreender como o Poder Executivo pode dispensar tamanho menosprezo à instituição incumbida de prestar assistência jurídica aos cidadãos carentes”, desabafa a presidente da Associação Nacional dos Defensores, Michelle Leite.

Silêncio na Sacristia

A cautelosa Conferência Nacional dos Bispos do Brasil reafirmou que não vai se pronunciar sobre a postura do agora arcebispo de Diamantina (MG), dom Darci Nicioli, que em homilia conclamou o povo a pisar na cabeça da jararaca, em alusão a Lula.

Ponto Final

Que luxo! O Brasil tem uma ‘rainha da Inglaterra’.

Com Walmor Parente e Equipe DF, SP e Nordeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Beraldo disse:

    No campo das ilações, não há dificuldade alguma para fazer um artigo como este. De cara, logo no primeiro parágrafo, o autor narra uma espécie de sonho em que uma fada amiga lhe faz algumas confidências. Pontos em comum com a colcha de retalhos da delação premiada do Delcídio do Amaral, repleta de ilações e fantasias. Tanto o delator quanto o escriba falaram o que quiseram e, sem provas, caem no vácuo de uma vala comum. A diferença é que a delação fez a oposiçãozinha incompetente amarelar, a começar pelo Capo FHC e, neste sentido, o artigo nem fede nem cheira. “Atrás de morro tem morro”.

  2. Roberto1776 disse:

    O beraldo acha que um crime desculpa outro. Mas que falta de raciocínio. Meter FHC neste conversa é papo de quem não tem argumentos para defender o indefensável petê. Como se alguém estivesse defendendo o PSDB. Sem falar na pergunta que não quer calar: por que lula, em seu primeiro mandato, não mandou investigar os supostos malfeitos de FHC?

  3. Ludwig Von Drake disse:

    Como disse ainda pouco o ministro Gilmar Mendes (STF), “Dillma foi procurar um tutor e ella, sabe-se lá o que ficará fazendo no planalto”.

  4. olbe disse:

    Lula realizou seu sonho de terceiro mandado muito antes do tempo. Ele merece ! Vamos apoia-lo, logo logo o brasil vai melhorar, vocês vão ver…Ele é muito melhor que JESUS CRISTO

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *