Início » Brasil » Lula foca no Nordeste para fortalecer oposição a Bolsonaro
VISITAS DE GOVERNADORES

Lula foca no Nordeste para fortalecer oposição a Bolsonaro

Ex-presidente mobiliza oposição por meio de encontros com governadores da região, que hoje representa o maior desafio de Bolsonaro

Lula foca no Nordeste para fortalecer oposição a Bolsonaro
Jaques Wagner e Camilo Santana visitaram Lula na última quinta-feira, 25 (Foto: Ricardo Stuckert/Agência PT)

O ex-presidente Lula tem se reunido com governadores e parlamentares do Nordeste nos últimos meses. Na última quinta-feira, 25, foi a vez do senador Jaques Wagner (PT-BA) e do governador Camilo Santana (PT-CE) se encontrarem com o ex-presidente, preso desde abril de 2018, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Após a reunião com o ex-presidente, Wagner e Santana conversaram com integrantes da vigília Lula Livre, localizada nas proximidades da Superintendência da PF. Na ocasião, o senador destacou que o maior desejo de Lula no momento é que o PT e outros partidos progressistas tracem um projeto em defesa da soberania nacional.

“A preocupação verdadeira dele é como o PT, os partidos progressistas se organizam para fazer um projeto em defesa da soberania nacional. Para não permitir, que depois de tanto tempo, o que a gente conquistou, o respeito do mundo inteiro pelo nosso país, que a gente não volte a ser um mero exportador de soja, de commodities em geral. Então, essa é a preocupação central dele”, afirmou o parlamentar, que já foi à Curitiba em diferentes oportunidades.

Em seguida, Jaques Wagner teceu críticas ao governo Bolsonaro, dirigindo-as principalmente ao presidente, Jair Bolsonaro, e ao ministro da Economia, Paulo Guedes. De acordo com o senador, enquanto o presidente “fica com as maluquices dele”, Guedes está “enfiando a faca na economia e na soberania nacional”.

Lula, que está há 475 dias preso, tem se reunido com diferentes representantes de partidos de oposição ao governo Bolsonaro, principalmente da região Nordeste do país. Três dos quatro governadores petistas da região já se encontraram com o ex-presidente desde o último mês de junho – a única exceção é a governadora Fátima Bezerra (PT-RN).

Ademais, representantes do PCdoB, como o governador Flávio Dino (MA), também já se encontraram com o ex-presidente. Outros governadores do Nordeste também já tentaram se reunir com o ex-presidente anteriormente, como é o caso de Renan Filho (MDB-AL) e Paulo Câmara (PSB-PE), mas não tiveram êxito.

O Nordeste representa o maior desafio de Bolsonaro atualmente. A região, composta por nove estados, é governada por partidos integrantes da oposição ao governo Bolsonaro. Ademais, o Nordeste foi a única região onde o ex-presidenciável Fernando Haddad (PT) venceu Bolsonaro nas eleições de 2018, com 69,7% dos votos válidos contra 30,3% – a maior diferença, em termos de porcentagem, entre todas as regiões do país.

De acordo com análises do portal G1, a região Nordeste tem sido a principal força dos partidos de esquerda desde as eleições presidenciais de 2014, quando a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) venceu Aécio Neves (PSDB). Nas eleições anteriores, o Nordeste já havia votado em peso nos candidatos petistas, mas ainda ficava atrás do Sudeste em quantidades de votos. Em relação à porcentagem de votos válidos, o Nordeste já estava à frente do Sudeste desde 2006, quando Lula venceu Geraldo Alckmin (PSDB).

Já Bolsonaro enfrenta dificuldades na região. Na última semana, o chefe de Estado se envolveu em uma polêmica ao afirmar que “daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão [Flávio Dino]”. “Paraíba” é considerado um termo degradante e ofensivo por grande parte dos nordestinos. O que fez com que diferentes parlamentares criticassem a afirmação de Bolsonaro.

Poucos dias depois, na última terça-feira, 23, Bolsonaro viajou para Vitória da Conquista (BA) para participar da inauguração do Aeroporto Glauber Rocha. Na ocasião, o presidente não contou com a presença de muitos membros da oposição, como foi o caso do governador baiano Rui Costa (PT) e do senador Jaques Wagner.

Fontes:
Congresso em Foco-Lula intensifica reuniões com governadores do Nordeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Maria Ercilia disse:

    Lula tem que ficar preso até o fim de seus dias : armou uma engenharia de poder que deixou um rombo de R$ 542 bilhões nos cofres públicos.

  2. Almanakut Brasil disse:

    O lugar do BANDIDO é na penitenciária, antes do Inferno vir buscar o que é dele.

    Essa CORJA foca é nos PEÇONHENTOS da sua laia, porque os nordestinos de bom caráter não querem saber de pacto com o Diabo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *