Início » Brasil » Manchas de óleo no Nordeste podem ser petróleo da Venezuela, aponta relatório
PETROBRAS

Manchas de óleo no Nordeste podem ser petróleo da Venezuela, aponta relatório

Ao todo, 138 praias já foram afetadas pelos resíduos no litoral nordestino

Manchas de óleo no Nordeste podem ser petróleo da Venezuela, aponta relatório
Manchas de óleo já atingiram todos os estados da região (Fonte: Reprodução/Adema/Governo do Sergipe/Divulgação)

Um relatório da Petrobras para o Ibama aponta que as manchas de óleo que atingiram o litoral do Nordeste são uma mistura de óleos provenientes da Venezuela.

Ao todo, 138 praias já foram afetadas pelos resíduos no litoral nordestino. Todos os estados da região foram atingidos. O óleo denso e pegajoso também ameaça os corais. Mais uma tartaruga morreu nesta terça-feira, 8, após ter sido encontrada coberta de óleo no Rio Grande do Norte.

Já foram recolhidas ao todo 133 toneladas de óleo desde o início de setembro por equipes do governo.

A Petrobras analisou um total de 23 amostras do óleo e concluiu que não ele é produzido, comercializado nem transportado pela estatal. Um relatório da Petrobras aponta que os resíduos parecem petróleo extraído da Venezuela.

O presidente da estatal, Roberto Castello Branco, disse, por sua vez, que o “relatório é reservado, confidencial da Petrobras para o Ibama”. Entre as hipóteses apontadas por Castello Branco para a origem do problema estão um navio afundado, um acidente durante a transferência de óleo entre dois navios e despejo criminoso.

“São aproximadamente mais de 500 barris de petróleo, o que indica que não é simplesmente a lavagem de um tanque de um navio. Alguma coisa extraordinária aconteceu”, afirmou ainda o presidente da estatal.

Leia também: Bolsonaro diz ter ‘no radar’ país responsável por manchas de óleo

Fontes:
G1 - Manchas no Nordeste são mistura de óleos venezuelanos, diz relatório da Petrobras

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *